quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Último dia de 2008




Desde que comecei a escrever no Café com Folhas, negligenciei este blog... então, vou escrever um pouquinho mais por aqui, antes de ir para lá, ok? (lá no café com folhas, quero dizer... http://cafecomfolhas.blogspot.com/).
Estou em Bonito passando a semana! Sempre quis vir para Bonito e sabem, Bonito é realmente bonito, ou como dizem por aqui, Bonito é Lindo!
Seguem umas fotos para vcs verem.
Achei o lugar para passar meus anos de aposentadoria, comprar uma pousada, fazer café da manhã para os hóspedes e viver aqui para sempre (apesar do calor impossível: faz 39 gras quase todo dia, e sempre que estamos fora da pousada e o meu marido me fala para virmos morar aqui, digo que nem morta, pois iria passar mal o resto da vida. Digo para ele que vamos nos separar e eu vou morar no Alasca, para conhecer um pouco de neve enquanto ele fica aqui cozinhando os bigodes...). Mas quando estamos no meio do verde, vendo pássaros enormes voando sobre nossas cabeças, ou peixes em rios transparentes, penso que é aqui mesmo que quero me aposentar...

No mais, quero fazer a listinha de início de ano para 2009, e assim registrar tudo o que quero, pretendo e vou lutar para conseguir no ano que vem (não falei que essa história de final de ano era uma benção?):





  1. Emagrecer 20 kilos (esse figura no topo da minha lista há 5 anos...mas desta vez é definitivo!);


  2. Engravidar (ok, sonho, mas vai ficar aqui);


  3. Viajar mais;


  4. Estudar espeleologia (lógico que devido a influência deste lugar mágico);


  5. Estudar alguma coisa relacinada a biologia (lógico que também relacionada a esse lugar incrível de novo...ah!! hoje vi morcegos frutíferos - uns tiquinhos, por isso resolvi estudar algo relacionado a isso!);


  6. Ler pelo menos um livro por semana, o ano todo;


  7. Assistir pelo menos um filme novo por semana - ir mais ao cinema;


  8. Praticar exercícios físicos pelo menos 3 vezes por semana;


  9. Caminhar pelo menos 3 vezes por semana também;


  10. Deixar de ser um zumbi como fui nos últimos 5 anos, tentar ser mais feliz, menos complicada e levar as coisas mais na boa. Talvez por isso os bebês não vinham: não queriam uma mãe maníaco-depressiva. Mas no ano que vem vai melhorar.


Pessoal, ano novo mágico para vocês, bonito como aqui, quente e cheio de vida como aqui! Depois eu ponho mais fotos, está muito lenta a rede aqui...




domingo, 28 de dezembro de 2008

Reiniciar


Ano Novo - começo...

O ano termina sempre a tempo de conseguirmos respirar antes de cairmos de tão cansados... acho que essa é a idéia por trás dos reinícios (tá bom, tá bom, fora os ciclos solares, os solstícios, e o movimento da Terra ao redor do Sol, o calendário cristão que os ocidentais usam, etc.etc.etc.!)é de que tenhamos fôlego de novo para recomeçar e neste sentido a virada de um ano é uma idéia genial! Imaginem se não tivéssemos essa contagem? Já imaginou, vivermos um sem-fim de coisas, rotinas e recomeços, sem promessas vazias, simpatias inúteis mas simpáticas (pular as ondinhas, comer romã, comer lentinhas, colocar a moedinha embaixo do prato) e não tivéssemos esse tempo de respirar fundo e dizer: agora posso fazer melhor?

Estou especialmente mais positiva esse ano. Estranhamente. Algumas pessoas estão me achando sombria, mas não estou (vai ver que sou...), estou bem, estou realmente respirando fundo, olhando para frente e pensando: no ano que vem, posso fazer melhor do que fiz neste ano. Posso sim. Posso olhar para o espelho e parar de encontrar essa versão muito maior de mim mesma (e com mais celulite!), posso olhar as crianças e pensar sinceramente (e pela primeira vez)em adoção. Posso olhar os tratamentos e encará-los de novo, sem surto psicótico. Posso olhar meu trabalho e planejá-lo melhor. Enfim, posso ser melhor, e bem, só depende de mim ser melhor, então, é o que serei.

Neste ano, vamos fazer a listinha e realmente segui-la (rsrs), vamos sim, pois podemos recomeçar e essa época nos oferece isso agora, de forma global, para que possamos todos juntos pensarmos e torcermos por esse recomeço, para que ele seja melhor, tenha um resultado melhor e que consigamos o que queremos.

Bom, comprei um vestido de grávida (ok, o lado ruim é que serviu, sim, infelizmente), mas o lado bom é que passarei a virada do ano com ele para dar sorte, para que o universo entenda (finalmente!) o que estou querendo. É verde, e portanto, acho que é uma cor boa, não é a cor da esperança? (ou do Palmeiras?) e bem, no ano que vem falaremos de novo de nossas lutas, pois sabíamos que a vida não seria assim tão mansinha conosco, mas neste ano vamos domá-la, ok?

Mil beijos e um ótimo 2009 a todas! Um ano novo verde, de vestido de grávida (para as que querem), de expectativas na manga e esperanças no coração!

domingo, 21 de dezembro de 2008

Brincadeirinhas de internet


Essa eu roubei da Carrie.

Meninas, lembram-se quando éramos pré-adolescentes e fazíamos aqueles cadernos de perguntas que passávamos para as amigas com o intuito secreto de que as amigas passagem o caderninho para aquele carinha pelo qual éramos perdidamente apaixonadas?? Pois é, acho que isso aqui é mais ou menos isso, o que vcs acham?

1. Que horas você acordou hoje?
11h

2. Diamantes ou pérolas?
Diamante. Muito mais bonito.

3. Qual foi o último filme que viu no cinema? O que achou?
Crepúsculo. Boring.

4. O que normalmente come no café da manhã?
Leite de soja, café solúvel e adoçante.

5. Qual é o seu nome do meio?
Putz. Vamos mudar:
5. Qual a qualidade que aprecia em uma pessoa?
Sinceridade.

6. Qual comida você não gosta?
Carne. Frango. Peixe. Mato e coisas que lembrem mato - folhas verdes, por exemplo.

7. No momento, qual é o seu CD preferido?
Estou ouvindo um CD que gravei e que intitulei de "Down". Para os dias que estou Down. Assim fica mais fácil escolher as músicas - pelo estado de espírito... Mas hoje pela manhã li um que chamei de "To cut the wrists", para a mamãe não infartar caso lesse "Suicide".

8. Que tipo de carro dirige?
Qualquer um. Desde que ande.

9. Sanduíche preferido?
Pão francês com manteiga. Ah, em geral, adooooro todos sanduíches... Mas como não estou comendo carne mais, prefiro os com queijo branco, tomate e maionese. No pão integral fica bom também. Aliás, qualquer coisa no pão fica bom...

10. Que característica despreza?
Arrogância. Falta de empatia.

11. Roupas preferidas?
Aqui concordo com a Carrie: As que me servem. Mas se todas servissem, preferiria calça jeans e blusinha.

12. Se pudesse ir pra qualquer lugar do mundo de férias, para onde você iria?
Europa - conhecer o velho mundo.

13. Marca preferida?
putz.

14. Onde gostaria de se aposentar?
Em uma pousada, rodeada de mato, criando um milhão de animais.

15. Qual foi o seu aniversário recente mais memorável?
Minha festa surpresa, com bolo cor-de-rosa e vela do Homem-de-ferro.

16. Esporte preferido pra assistir?
Nenhum.

17. Quando é o seu aniversário?
21 de outubro.

18.Você é uma morning person ou uma night person?
Night person. Sempre

19. Quanto calça?
36.

20. Animais de estimação?
Gato. Sempre. Cachorros são barulhentos e bagunceiros demais. Os gatos são mais calmos, carinhosos e companheiros.

21. Alguma novidade que gostaria de compartilhar?
Tem uma que gostaria muuuuiiito de partilhar, mas parece que essa novidade não vem nunca...

22. O que você dizia que queria ser, quando criança?
Médica, psicóloga ou bióloga. Até eu descobrir que não tinha dinheiro e que portanto teria que fazer Adm. de Empresas.

23. Como você está hoje?
hummmm. Down. Sombria até.

24. Qual é o seu doce preferido?
Todos - amoooo doce, amo mesmo! Qualquer um. Os de chocolate são os preferidos, mas os bolos recheados e cobertos e bem gosmentos caem muito bem também!

25. Qual é a sua flor preferida?
Gérbera. Como são lindas!

26. Por qual dia do calendário você está esperando ansiosamente?
O dia do POSITIVO. Só não sei quando.

27. Qual é o seu nome completo?
Putz. Um dois três de Oliveira quatro?? Vamos mudar essa pergunta, neste cyberespaço cheio de psicóticos e vendedores de telemarketing?
Vamos lá:

27.Uma pessoa que você admira? Por quê?
Minha mãe. Pela força.

28. O que você está escutando agora?
Meus cachorros latindo para o cachorro da vizinha. Putz.

29. Qual foi a última coisa que você comeu?
Batata pringles.

30. Você faz pedido pra estrelas?
Não... acho que vou lá fazer e já volto, tá?

31. Se você fosse um lápis de cor, que cor seria?
Cinza.

32. Como está o tempo agora?
Muito quente. Detesto.

33. Última pessoa com quem você falou no telefone?
Minha sogra. Queria saber o que trazer para o natal.

34. Refrigerante preferido?
Não curto refrigerante.

35. Restaurante preferido?
O Porquillo e o Laranja Melhor.

36. Qual era o seu brinquedo preferido quando criança?
Minhas Susies. Depois as Barbies. Mas acho que a bicicleta era mais da hora...

37. Inverno ou verão?
Inverno. Sempre. E muito frio.

38. Beijos ou abraços?
Abraços.

39. Chocolate ou Baunilha?
Chocolaaaate!

40. Café ou chá?
Café.

41. O que tem debaixo da sua cama?
Espero que não tenha nada - assim quer dizer que a faxineira limpou...

42. O que você fez na noite passada?
Comi um lanche e li os últimos capítulos de Breaking Down. Depois peguei A Cabana e tentei ler um pouco antes de dormir, mas o sono foi maior que o interesse...

43. Do que você tem medo?
De não ter filhos, de ficar louca, de que as pessoas morram, de aranhas (ahhhh!!!!), de altura, de levar um tiro na rua (e não conseguir matar o maldito que atirou), de ficar sozinha no fim da vida, de perder as pessoas que amo, ah, sei lá, são tantos e tantos medos...

44. Salgado ou doce?
Doce. Muito doce.

45. Quantas chaves tem no seu chaveiro?
Vai saber...

46. Há quanto tempo você está no seu atual emprego?
6 anos.

47. Dia preferido da semana?
Sei lá, nunca pensei nisso. Não gosto de domingo. Vale isso?

48. Em quantos lugares você já morou?
Só um: nasci, cresci e pelo jeito vou morrer aqui...

49. Você faz amigos facilmente?
Acho que não. Sou muito fechada e um bocado tímida.

50. Gostaria que alguém respondesse esse questionário?
Sim, sim, sim!! Todo mundo que aparece por aqui...

Beijos

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Desejo à todos...


Amigas,
Estou passando (em um ânimo melhor) para desejar a todas um bom Natal e desejar que cada uma esteja com seu pequenino nos braços no Natal que vem e que possamos passar por aqui para dizer: olha só, no ano passado este sonho parecia tão distante, e agora está aqui, em meus braços!

Que 2009 seja um ano de muita luz para todos nós, que nos tornemos pessoas um pouco melhores com os outros e conosco mesmos, e que no meio de tanta correria, pressão, trabalho, compromissos, dívidas, etc. que ainda tenhamos capacidade de encontrar as coisas (e pessoas!) que mais gostamos, nossas alegrias verdadeiras e que tenhamos capacidade de sorrir com sinceridade diante da beleza de tudo que somos e das pessoas maravilhosas que encontramos nesta nossa jornada.

Espero que 2009 seja um ano mais leve, mais alegre, mais voltado aos sonhos, à alma, ao amor e às pessoas que amamos.

Que possamos carregar fisicamente aquele filho que aguardamos há tanto tempo e que amor que já sentimos possa finalmente tornar-se real, físico.

E que caminhemos com saúde, com nossa família e amigos ao nosso lado, com coragem e força.

Enfim, que 2009 seja um ano especial, para cada um na expectativa de seus mais importantes desejos!!


Beijos, bom Natal e um ótimo 2009!

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Dezembro é sempre assim...

Dezembro sempre nos bate na porta como quem não quer nada, aí vai entrando de mansinho e a gente pensa inocentemente: esse não será tão ruim... e quando vc vê ele já está entrelaçado em seus programas, em seus pensamentos e em cada luzinha colorida que começa a pipocar pelas ruas...
Nunca gostei de Natal. Acho que ninguém gosta.
É uma época do ano em que começamos a resgatar o que fizemos e pensar em tudo que deixamos de fazer. É época de lembrar daqueles que amamos e que não estarão conosco esse ano. É um tempo em que as pessoas estão mais instrospectas, mais preocupadas e principalmente mais tristes. Acho uma pena não termos neve por aqui... acho que teria muito a ver com a sensação de frio que sentimos, de necessidade de proteção e agasalho. Mesmo quando lá fora está um sol infernal de 40 graus. O frio é na alma. A tristeza nos gela os ossos e nos abraçamos sem perceber...
Depois nos sentamos na noite de natal imaginando que temos que celebrar a vida e estar ali para agradecer por aquelas pessoas que estão presentes em mais um natal conosco. Mas não conseguimos deixar de pensar um minuto nos lugares vazios, nos abraços que encontraram o vazio, nos sorrisos que jamais veremos novamente. Tanta gente que já se foi...

E bom, não tem como não olharmos mais uma vez para o nosso ninho vazio.

A sensação que tenho quando chega dezembro é que o ninho além de estar vazio, está "cada vez mais vazio"...

Este ano começou com um susto (a infertilidade) e uma promessa da ciência: a Fertilização in vitro. Uma solução. Esse era a possibilidade, o caminho. Fizemos duas vezes: uma entre fevereiro e março e emendamos uma segunda entre abril e maio. Dois negativos. Duas expectativas, duas vezes em que fiquei rezando para que todos os 4 embriões sobrevivessem , pois mesmo que fossem só 8 células microscópicas eu já os amava e já sentia falta de cada um a cada dia que passava...
Uma amiga me falou que se alguém na família dela tivesse que demorar a ter um filho, essa seria ela. Algumas pessoas nascem para terem que batalhar mais para ter as mesmas coisas que os outros. Acho que é assim comigo também. Tudo que consegui foi a muito custo, com muito trabalho, com muito suor e persistência. Mas taí uma coisa que mesmo com empenho, dedicação, esforço monetário, físico e psicológico não depende só de mim e o resultado não temos como saber...

Então, no mês de dezembro em geral olho o ninho montado, as folhas secas, os galhinhos empoeirando. Olho para mim mesma e vejo as primeiras penas brancas, os olhos mais cansados, o tempo passando...

2008 já foi...

bom, melhor deixar para lá.

beijos e boa semana,

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Sonhos para compartilhar...


Olha que legal que Maruja colocou para mim no blog dela:


5 sonhos para compartilhar em 2009!


Aí vão os sonhos e as pessoas que deverão receber esse post e passar para frente:



Aqui vão os 5 sonhos para 2009:

1 - Ser mãe

2 - Saúde para toda a minha família

3 - Bebês para as minhas amigas tentantes

4 - Alegrias para compartilhar

5 - Paz de espírito


Deixa eu colocar um sexto por minha conta:

6- Ficar magra!


Essas são as amigas que quero que repassem:










Bom, queria colocar para mais um monte de gente, mas logo não vão mais sobrar blogs para as pessoas passarem!!


bjs


domingo, 7 de dezembro de 2008

Jesus no imaginário infantil


Pessoal, recebi um powerpoint com esse texto e achei muito fofo. Aí vai:



O jornal italiano Corriere della Sera publicou em sua edição eletrônica de fim de semana uma enquete muito divertida.
Trata-se de opinar sobre o relacionamento das crianças italianas com o Menino Jesus.
Os leitores devem escolher entre frases tiradas do livro: "Caro Gesù: la giraffa la volevi proprio così o è stato un incidente?" (Querido Jesus, a girafa você queria assim mesmo ou foi um acidente?), recém-lançado pela editora Sonzogno.
É uma amostra do que elas costumam escrever nas redações da escola, nas aulas de catecismo e em bilhetinhos de final de ano.
Na Itália, o Papai Noel não toma conta do imaginário infantil e Gesù Bambino é um poderoso concorrente do bom velhinho nórdico.
Escolha você também a sua frase preferida.


"Querido Menino Jesus, todos os meus colegas da escola escrevem para o Papai Noel,
mas eu não confio naquele lá.
Prefiro você.“ (Sara)


"Querido Menino Jesus, obrigado pelo irmãozinho.
Mas na verdade eu tinha rezado pra ganhar um cachorro." (Gianluca)


"Querido Jesus, por que você não está inventando nenhum animal novo nos últimos tempos?
A gente vê sempre os mesmos." (Laura)


"Querido Jesus, por favor, ponha um pouco mais de férias entre o Natal e a Páscoa.
No meio, agora está sem nada.“ (Marco)



"Querido Jesus, o padre Mário é seu amigo
ou você conhece ele só do trabalho?“
(Antonio)


"Querido Menino Jesus, por gentileza, mande-me um cachorrinho.
Eu nunca pedi nada antes, pode conferir.“ (Bruno)


"Querido Jesus, talvez Caim e Abel não se matassem se tivessem um quarto pra cada um.
Com o meu irmão funciona." (Lorenzo)


"Querido Jesus, eu gosto muito do padre-nosso.
Você escreveu tudo de uma só vez, ou você teve que ficar apagando?
Qualquer coisa que eu escrevo eu tenho que refazer um monte de vezes." (Franco)



"Querido Jesus, nós estudamos na escola que Thomas Edison inventou a luz.
Mas no catecismo dizem que foi você.
Pra mim ele roubou a sua idéia.“
(Daria)



"Querido Jesus, em vez de você fazer as pessoas morrerem e aí criar novas pessoas,
por que você não fica com as que já tem?"
(Marcello)



"Querido Jesus, você é invisível mesmo ou é só um truque?" (Giovanni)

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Linhaça


Girls, lembrei-me de algo importante que um médico me falou sobre a dificuldade em engravidar. Ele me contou que ele e a esposa tentaram por 5 anos e não conseguiram, então foram a um médico especialista em reprodução. Marcaram uma FIV. Mas o médico disse para eles que havia feito uma pesquisa "fora de pauta", ou seja, não oficial, durante um tempo na faculdade em que várias mulheres engravidaram após começar a ingerir linhaça diariamente. Como isso não tinha comprovação científica (mas mal também não fazia) ele sugeria às suas pacientes incluir a linhaça na alimentação e tentar relaxar do assunto. A esposa deste meu médico incluiu a linhaça na alimentação e fez uma cirurgia nas pernas de varizes. Portanto, pensou em outras coisas...

E bem, teve que desmarcar a FIV, pois engravidou sozinha.

Ontem uma amigona ligou e me falou que incluiu a linhaça na alimentação e já emagreceu 2 kilos.

Portanto girls, linhaça na veia, já!!

Estou colocando uma colher no meu leite de soja de manhã e estou gostando.

OBS: prefiram a farinha de linhaça dourada, tem mais Ômega 3 e mais vitaminas. Se comprar em grãos, moa no liquidificador, caso contrário ela passa pelo organismo sem ser absorvida. Só um cuidado: ela é calórica. Portanto, substitua meio pão pela colher de linhaça, por exemplo.

Boa sorte meninas!


Segue uma matéria sobre linha que achei na net:

Os benefícios da Semente de Linhaça

É considerada como um alimento funcional, ou seja, que contém, além de seus nutrientes básicos (carboidratos, proteínas, gorduras e fibras), elementos que podem diminuir o risco de algumas doenças pois seu uso contínuo pode proporcionar aumento da defesa orgânica e redução do ritmo de envelhecimento celular. Na composição da semente de linhaça estão presentes proteínas, fibras alimentares e ácidos graxos poliinsaturados (Ômega 3 e Ômega 6), que lhe conferem a propriedade de alimento funcional. A semente de linhaça é a mais rica fonte de Ômega 3 existente na natureza. Os investigadores do INSTITUTO CIENTÍFICO PARA ESTADO DA LINHAÇA DO CANADÁ e dos Estados Unidos, têm enfocado sua atenção no rol desta semente na prevenção e cura de numerosas doenças degenerativas.Muitos estudos estão sendo desenvolvidos para confirmar os benefícios do consumo regular da semente de linhaça. Alguns desses estudos afirmam que a linhaça poderia ajudar a baixar os níveis de colesterol, pois é rica em fibras solúveis. Também esta sendo estudada outras funções e tem benefícios como:

-- Rejuvenescedor

-- Baixa de peso

-- Auxilia no combate a anemia

-- Auxilia no combate ao câncer: de mama, de próstata, de colon, de pulmão, etc...

-- Auxiliar no combate à acne.

-- Auxiliar no equilíbrio hormonal, amenizando distúrbios causados pela TPM e menopausa;

-- Auxiliar na diminuição do risco de aterosclerose;

-- Auxiliar no controle Diabete - da glicemia O consumo regular de linhaça favorece o controle dos níveis de açúcar no sangue. Esta é uma excelente notícia para os insulina dependentes.

-- Vitalidade Física

-- Sistema Digestivo

-- Sistema Nervoso

-- Doenças Inflamatórias

--Retenção de Líquidos

-- Sistema Imunológico

-- Sistema Cardiovascular

-- Funcionamento Intestinal

-- Para o auxílio na redução de colesterol ruim, dos sintomas de TPM, menopausa

-- Para combater a agressividade e a obesidade

-- Condições da Pele e do Cabelo

Veja a composição nutricional de 15 g da Semente de Linhaça:

Valor calórico 43 Kcal
Carboidratos 1 g
Proteínas 2 g
Gorduras totais 3 g
Gorduras Saturadas 0 g
Gorduras Trans 0 g
Fibra alimentar 3 g
Ômega-3 58%
Ômega-6 16 %
Sódio 7,8 mg

Quer saber mais?? dá uma olhadinha neste link aqui:


sábado, 29 de novembro de 2008

Natal


Meninas, obrigada pelo apoio e por sempre estarem por aqui para ouvir minhas lamentações...
Mas estou enjoada de me lamentar sempre. Passei os últimos 5 anos no inferno. Duvido que se o inferno existir ele seja muito pior que foram os últimos anos, por inúmeros motivos... Mas o fato é que estou enjoada de estar lá. Não sei o que será da minha vida, mas sei que não vou mais ficar nesse estado sombrio. Cansei. O que der para fazer, vou fazer, o que não der, paciência. Tem coisas que são maiores e mais fortes que eu. Não tenho como lutar com todas elas.

No mais, o Touro ainda encara. Eu ainda não encaro de volta. Quero mais é que ele se dane. Estou enjoada dele. A chifrada não poderá doer se eu já estiver preparada para ela e se eu conseguir me desapegar da dor um pouquinho. Acho que já ajuda.

No mais, Natal chegando... ano acabando e tudo que planejamos para esse ano e que não conseguimos começam a bater na porta com suas frias e incômodas mãozinhas... Detesto Natal. Odeio. As pessoas me acham um Ogro por isso, mas estou acostumada a ser o Ogro. Não me incomodo mesmo.

De qualquer forma, vamos tentar manter as coisas leves. Chega de revolta, depressão, tristeza. Leveza. Em cada sentido e a cada dia. Vamos lá...

***

Mas Natal é também tempo de esperança, de presentes, de anseios e expectativas. Por isso gostaria de desejar que neste Natal você possa receber o presente mais desejado durante esse ano, que ele seja tudo que vc sempre quis!

Para aquelas que estão sem idéias, tenho 3 sugestões de presentes:

PRESENTE Nº01:
Para as meninas que esperam seu bebê, que o bebê abaixo venha assim mesmo: sorrindo, alegre e cheio de saúde. Que este Natal sinalize a realização deste grande sonho ou que traga com ele ao menos um brilho de esperança e a força para que no ano que vem esse sorriso inocente chegue ao seu bercinho em sua casa...


PRESENTE Nº01:
Para as meninas que ainda não estão nesta fase, espero que dentro da meia vocês possam achar o presente abaixo. Bom, acho que deve agradar a maioria...


PRESENTE Nº03:
E para aquelas que estão enjoadas do presente nº 02 (alguns trazem unS defeitos de série, como por exemplo: ser mulherengo, não telefonar no dia seguinte, ser viciado em futebol etc.) mas ainda não estão prontas para o nº 01, segue um presente alternativo. Costuma ser carinhoso, companheiro e alegre. Sim, às vezes também vem acompanhado de uns defeitos de fabricação: alguns exemplares são destruidores, outros destrambelhados, alguns babam demais e tem também aqueles que sujam toda a sua casa. Mas ok, ninguém é perfeito, concordam?


***

Não sei se volto a escrever antes do Natal, então desejo muita luz, que vocês passem essa data ao lado das pessoas que mais amam e que possam ter uma noite leve e feliz. FELIZ NATAL!

domingo, 23 de novembro de 2008

Consultas


Pessoal, esse link vai ficar grande, então vou dividi-lo em partes.

***

Médico 1:
Chegamos uma hora e meia atrasados para a consulta, pois paramos no trânsito, meu marido se atrasou ao passar pegar um documento no cartório antes de sair daqui para pegar a estrada e para variar nos perdemos em SP.
Resumo geral: Ele disse que acabou de ser lançado um novo medicamento que melhora a qualidade e quantidade de espermatozóides nos homens (meninas, isso é importante), mas que o medicamento é recém-lançado e depende de alguns exames para serem feitos antes da prescrição. Aí ele pediu para me examinar (e eu, idiota, esqueci de me depilar! fui parecendo uma macaca! queria sumir!). Bom, e dá-lhe sentar parecendo um frango assado e o Dr. meter-lhe aquele bagulhão lá e escarafunchar o que tava quieto...
Mas bem, voltando ao assunto: está tudo bem, com exceção do fato de ele não ter encontrado meu ovário esquerdo (terá ido embora?) e de ter dito que antes de mais exames, tratamento para o marido e mais escafunchadas em mim, nada deve ser feito.
Não falou quanto custa a "FIV de baixo custo" dele, mas o consultório é bonito, tem umas publicações interessantes (panfletos, folhetos, etc.), além de pelo menos outros 3 casais terem chegado lá para consultar o bebê recém-nascido, o bebê dentro da barriga ou virem falar sobre os gêmeos. Portanto, bons resultados ao que parece.

***

Médico 2:

Fui para o médico 2 de mau-humor. Não sei por que. Talvez por que eu quisesse uma varinha de condão e uma solução mais rápida e isso não aconteceu.
O médico perguntou o que eu estava fazendo lá e em vez do discurso padrão: estamos-tentando-ter-filhos-e-não-conseguimos, disparei logo:
-Fizemos duas ICSIs que não deram certo e não temos dinheiro para fazer de novo, então ouvi falar que o Projeto xxx tem FIV de baixo custo. É isso ou nada - acrescentei mau-humorada. O médico me respondeu:
- você não veio aqui por que é mais barato.
-Não?!?
-não, você veio aqui por que aqui você vai sair com seu resultado positivo!!!
Imaginei que surgiriam duas dançarinas de cada lado dele cantando um "ye, ye, ye", em meio a pompons e sorrisos rebocados com batom vermelho. Isso aumentou meu mau-humor.
-Lógico - respondi. E pensei: Não pagaria para não ter filho nenhum.
Depois ele me falou que eles possuem balcões aquecidos e laboratórios sem troca de oxigênio que garantem resultado de gravidez em 70% dos casos de FIV quando nem o homem, nem a mulher apresentam problemas. Pensei: se eles não apresentam problemas, por que cargas d´água fazem FIV?
Bom, depois ele resolveu também examinar a macaca. E lá fui eu de novo ficar feito frango-assado. Acho que esse cara achou meu ovário esquerdo, pois não deu pela falta dele.
Mas depois falou algo muito intrigante:
-Seus ovários estão menores do que de uma mulher de sua idade. Você provavelmente terá menopausa precoce.
-o que isso quer dizer, exatamente?
-que 12 anos antes da menopausa, seus ovários começam a diminuir, e o que está acontecendo agora é que eles já estão diminuindo.
-É como se eu tivesse 33 anos, mas meus ovários tivessem 37????
-Exatamente.
-Tenho pouco tempo então.
-Tem.
Sobre o tratamento, teríamos que fazer mais alguns exames lá de novo, depois conversar com a assistente social e inciar o tratamento. O custo varia de 2 a 8 mil, dependendo do que a assistente social achar que temos para pagar.
Perguntou se eu tomava algum medicamento. Disse que sim, para emagrecer. Ele disse:
-Mas você tem que parar agora então, para fazer o tratamento! - ele me falou isso como se eu fosse uma louca homicida.
-Para quê, se não sei quando vou fazer o tratamento? - imagine a assistente social demorar uma vida para marcar e depois ainda ver quando vai dar e eu ainda marcar as férias etc.? Respondi:
- E também, nos últimos anos não tomei remédio para emagrecer para poder engravidar e o tudo que aconteceu foi que não engravidei e não emagreci!!!

Definitivamente fiquei de mau-humor. Fomos embora e chorei no carro. Deve ser por isso que me sinto tão velha. Meu corpo já está mais velho, a data de nascimento é que não sabe.

Isso tudo significa que:
1° lugar: se for fazer, tenho que fazer logo. Não posso considerar a idade de 33 anos. Tenho que fazer esse ano.
2° lugar: As chances estão cada vez menores.
O touro me olha de novo. Encara. Levanta poeira. E eu não tenho coragem de encará-lo de volta.

***

Eu errei quando disse que não ficaria triste. Fiquei muito chateada. Fiquei com raiva de novo. E comecei a perguntar "por que" de novo. A mesma coisa que eu falo para as amigas nunca perguntarem quando eu visito seus blogs...
Mas o fato é que voltei a me perguntar. Minha paz de espírito é algo que caminha pelo fio de uma navalha. Tudo em volta é turbilhão. Caminho com os pés descalços, equilibrando e sangrando um pouco. Mas é pior quando caio. E bem, caí de novo.

Para abreviar, decidimos que vamos pelos tratamentos do primeiro médico, mas não com o primeiro médico. Vamos ficar na cidade mesmo. SP é muito complicado. O marido vai tomar remédios e eu vou voltar para a minha gineco. Nesta ordem. Mas só volto em março. Estou esgotada. Estou pensando de novo em pessoas que jogam seus filhos pela janela ou pessoas que tem filhos que jamais quiseram ou que jamais amarão. Estou pensando que não tenho direito a alegria ou a algo que seja diferente de todos os enterros que sempre assisto. Estou pensando que meus pais não terão netos, numa amarga cilada do destino, que tirou deles a alegria e não permite que eles a reencontrem. Assim como eu. Não me acho uma pessoa muito horrível, que mereça tudo isso. Tento não ser ruim, tento ser legal com as pessoas, tento ser sincera sempre e pensar que as pessoas são essencialmente boas. (Menos as más, mas não as considero pessoas, nem vermes, menos que poeira. E poeira não tem importância). Mas com todas as demais pessoas, tento ser justa. Tento ter boas intenções, bons valores, pensar e viver com dignidade. Trabalho muito, desde os 16 anos e adoro. Trabalho te dá dignidade e independência. Não tenho nenhuma pessoa que tenha conhecido e que não goste. Não deixei inimigos ou inimizades pelo caminho. Respeito as coisas e as pessoas. Mesmo assim, parece que eu não vou ter chance nenhuma de recomeçar. Minha vida foi e parou, em um momento sombrio. E desde então, ela não tem direito de recomeçar. Algumas coisas podem nos trazer alegria e os filhos podem ser uma delas. Mas parece que isso está cada dia mais longe. Não vou ter risos para encher a casa ou abraços na frente na escola. Brincadeiras, desenhos, risadas, choros, a expectativa das descobertas, o crescimento, o que a criança será, o primeiro namorado...
Não, não.

***

Minha vida em 10 anos:

Minha casa arrumada, móveis novos, carro novo. Outros cachorros no fundo. Outro rosto no espelho: cabelos mais curtos, mais claros, olhos mais marcados. Meu trabalho em outro lugar. Aulas à noite. Talvez uma lojinha para cuidar. No retrato em cima do rack, eu e meu marido. Um lugar bonito ao fundo. Matchu Picchu.
O mesmo que hoje.

E sabem, ainda assim, para quem tão pouco foi dado, darei graças a Deus se nada mais me for mais tirado. Se a foto ficar como acima. Se o resto permanecer como está. Talvez seja essa a mensagem por trás disso tudo.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Nova consulta na sexta!


Bom, estive por aqui pensando essa semana e não tinha muito para postar sobre esse assunto.

Mas estou animadinha de novo e na sexta-feira terei consulta com dois médicos em SP para FIVs (ICSI) de baixo custo.

Um deles a amiga Taís me disse que custa em torno de 5.400,00, com os remédios inclusos. Neste caso é possível tentar, mas terá que ser nas férias para que eu possa ir até lá fazer os exames de monitoramento. Vou tentar marcar minhas férias para Janeiro. Depois de Janeiro, não vai mais ser possível tirar férias...

Portanto, se eu gostar dos médicos, a tentativa ficará para o início do ano. Não sei quais as chances reais, mas desta vez entrarei nesse assunto com os dois pés bem fincados no chão. Sei que será uma tentativa e como tal, sujeita a falha. Talvez Deus já tenha preparado meus filhinhos para finalmente conhecerem minha família, então neste caso será a realização de um grande sonho e a obtenção de um grande compromisso de responsabilidade com Ele. Pois já pensou? Depois de tantas tentativas, de tanta espera, Ele saberá que nossa parcela de responsabilidade para com essas novas vidas deverá ser muito maior, e será com certeza.


Mas isso é uma coisa que não está em nossas mãos. A vida é algo que ninguém aqui neste mundo é capaz de dar, portanto, ela tem que ter um própósito muito maior, que desconhecemos. Os filhos que virão, virão por terem que nascer neste lar, serem criados por nós dois, formarem a nossa família. Acho que para cada família tem um quartinho que abriga as almas das pessoas que irão descender daquela união. Acho que se meu quartinho estiver vazio, nada do que eu faça mudará o resultado. Mas se ele tiver pessoas nos aguardando, então temos que driblar os problemas e dar um jeito para que elas possam nascer. É lógico que espero que meu quartinho esteja cheio... mas sabem, se não estiver, desta vez não será tão dolorido como foi das outras.


No mais, nenhuma novidade. Só correria...

Depois eu volto para contar como foram as consultas médicas...


Beijos e boa semana!

domingo, 9 de novembro de 2008

Menino ou menina


Meninas, sempre que pensei em ser mãe, me imaginei sendo mãe de meninos. Quando eu era adolescente, sempre sonhava com um menino de olhos e cabelos pretos que eu dizia: "espere! ainda não está na hora de vir para cá!!!" E nesta fase a gente morre de medo de engravidar, então, eu acho como eu demorei demais para começar a pensar nessa história de filhos, esse lindo menininho resolveu ir nascer em outro lar... sei lá.
De qualquer forma, sempre imaginei carregando um menininho, comprando roupas de menino e pensando em nomes de meninos. É lógico que ficaremos felizes com os bebês, independendemente do sexo que tiverem, mas tenho a impressão que todo mundo tem um jeito melhor com um dos dois, sei lá...

Ou eu penso em gêmeos. Meninos também!!! rsrs Mas eu amoooo gêmeos!

E vocês, o que pensam quando pensam em seus filhos?
bjs, e boa semana!

Livros, filmes, passatempos...

Primeiramente, quero agradecer pelos comentários!!! Achei que todo mundo tinha ficado chateado com alguma coisa que falei... que bom que estão de volta! Mas eu compreendo sinceramente, pois leio os blogs, mas nem sempre comento! que mancada...

Bom vamos aos últimos dias: estou devorando livros (e infelizmente milhões de doces!!! mas essa é outra história). Li agora o "Crepúsculo" de Stephanie Meyer, adorei. É um livro adolescente sobre vampiros, mas como também adorei Harry Potter, dá para imaginar que curti esse livro a ponto de comprar as duas próximas continuações. Não comprei o quarto livro da série por pura ignorância, soube hoje que ele existe. Hoje descobri que virou filme. Com certeza vou assistir. Ganhei de minhas amigas e devorei em 3 dias. Recomendo.

Antes li o "Cidade do Sol", maravilhoso, daqueles livros que te fazem pensar por dias... conta a história do Afeganistão pelo olhar de duas mulheres. Recomendo também.

No mais, sem novidades...

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Me esqueceram!

Puxa, dois posts sem nenhum comentário!!!
Tudo bem, só por que eu não tenho mais notícias...

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Dia das Bruxas




Semana passada foi Halloween.


A princípio eu era toda patriota, achava um absurdo importarmos uma cultura que mal conhecemos... mas quer saber, ver aquela criançada correndo em bandos, todos vestidos de bruxinhas, caveiras e vampiros é muito fofo!

Olha, dei os chocolates para eles, depois saí lá fora e fiquei olhando as decorações das casas, as roupinhas das crianças, as risadas, a correria... e sabe, fiquei ali pensando com que roupa eu fantasiaria meus filhos, se minha filha ficaria fofinha de bruxinha e se meu menino iria se fantasiar de lobisomen ou de conde drácula... se eu iria me sentar com eles no chão da sala para contar todos os doces que eles teriam ganho e qual fantasia tinham achado mais legal...




Também visitei uma amiga que teve um bebê. Um bebê lindo, de olhos claros, cheio de sorrisos e covinhas! Puxa, não tem como né? A gente nunca mais vai poder olhar para uma criança e deixar de pensar que você poderia ter um filho daquela idade, daquele tamanho? Detesto esse sentimento, pois acho que o pior sentimento que um ser humano pode ter é a inveja (aliás, o pior é a maldade, mas a inveja é muito baixa, demonstra falta de caráter, baixeza...). Sei que jamais pensei com maldade ou com sentimento de querer algo que não é meu, nem nunca pensei que eu merecia mais do que alguém (só quando vejo essas doentes jogando seus filhos no lixo, daí penso que elas não mereciam o presente que receberam), mas fora isso, sempre que vejo uma amiga com um bebê, fico feliz por ela (de todo meu coração) e pergunto tudo o que tenho de curiosidade, mas sempre volto para casa e olho para o quarto vazio. E então começo a me sentir culpada por me comparar. Mas não consigo evitar... me pergunto se eu teria decorado o quarto do mesmo jeito, se teria as mesmas experiências, se viveria as mesmas coisas...

Chiii, povo essa semana estou deprê...


Finados ontem. Problemas de saúde na família. Problemas de não saber se faço ou não nova tentativa... sei lá. Estou deprê.


beijos e boa semana.
De alegre aqui hoje só vão ficar umas fotinhas para levantar o ânimo um pouco...

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Indecisão


Então, estou aqui a pensar se realmente quero fazer outra ICSI ou não... (já falei que sou de Libra, né? rsrs)

Puxa, na verdade eu estava mais a fim de tentar outros tratamentos mais simples, sei lá, tomar um Clomid ou tentar uma inseminação... Não sei se estou no ânimo para a ICSI, pois é muuuito caro e as chances são pequenas e bem, a carga de stress que gera não é facil não... além de que tenho que marcar minhas férias (e não consigo marcar!), então, sei lá, estou meio desanimada.

Marquei no médico da FIV de baixo custo para 04/11, mas vou sozinha pois o marido estará trabalhando. Será que adianta?

E marquei minha gineco para ela me indicar um tratamento mais light (e lógico, menos eficaz) e ver o que podemos fazer...

No mais, minha prima está esperando um bebê e decidi dar a banheira, babá eletrônica e tudo que eu ganhei durante minha primeira FIV para ela. Conversei com a amiga que me deu e ela concordou. Chega. Isso parece um monumento ao filho que nunca veio e que parece que nunca vem...
Mas estou bem, apesar do tom parecer meio melancólico, estou bem. Estou pensando em bebês adotivos, em outras saídas, sei lá. Vamos devagar que estou atravessando de novo uma pequena turbulência (maldita indecisão...).
No mais, muitas atrapalhadas e uma boa surpresa no domingo (contei no outro blog - http://cafecomfolhas.blogspot.com/ - aliás, sou louca de pedra, pois escrevo em dois blogs simultaneamente!!! rsrs - um é mais sério (esse aqui) no outro saem as abobrinhas, cobras e lagartos, além das dietas malucas e comilanças idem... rsrs)

É que quero aqui me preparar para me tornar uma mãe séria... rsrs

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Novidades sem novidades....


Então, a consulta marcada para o dia 18/10 foi remarcada e eu realmente estou numa sinuca de bico... não consegui marcar minhas férias para janeiro, marquei para março, o que para mim seria ótimo, pois daria tempo de emagrecer (e olha, como preciso emagrecer!!! é causa urgente!!!) e no fim ,em março terei um evento para organizar e já estou vendo que não vai virar...

Mas, de qualquer forma, não tenho muito para postar por aqui, pois não estou fazendo os tratamentos e estou nesse impasse quanto a quando fazer novamente...

Mas recebi umas mensagens/informações/conselhos interessantes...

Aí vão:
  • Uma amiga me disse que sentiu que devo tomar as pílulas de Frei Galvão - ok, vamos lá, só preciso saber onde eu as encontro...

  • Um amigo me recomendou um "mentor espiritual" que faz tratamentos espirituais e que um grande amigo dele conseguiu ter os filhos depois de conversar com ele (tinha feito várias inseminações, tratamentos etc.)... ok, vamos lá, estou apenas esperando o endereço...

  • Uma amiga que é católica-apostólica-romana sonhou que eu adotei um bebê que era a reencarnação do meu irmão e que eu havia demorado para ter filhos por que ele tinha um tempo antes de reencarnar. A parte interessante desta história é que ela não é espírita, não acredita em reencarnação e nem sabe que não posso ter filhos... Bonito e arrepiante.

Essa é a parte boa de não ter religião - não tenho problema algum com nenhuma das coisas acima. A parte ruim é que no que depender exclusivamente de fé vai ser mais difícil de acontecer... por exemplo: se não sou católica fica difícil acreditar que as pílulas poderão fazer algo. Mas juro que vou tentar ter fé...

(Girls, só para vocês não acharem que sou um ser das trevas, acredito em Deus, acredito em Jesus e acredito que temos que ter caráter, dignidade, honra e que estamos aqui neste planeta para aprender e ajudar os outros. Também acredito que temos que ser sinceros com os outros e conosco mesmos, e que temos que lutar por tudo que achamos certo. No mais, acho que a vida é simples, que a felicidade está na família, no amor, enfim nas pessoas que percorrem esse caminho conosco. O resto é resto: casa, coisas, etc. não significam nada, assim como coisas pequenas, pequenos erros que as pessoas cometem etc., pois somos todos muito imperfeitos, então temos que ter paciência e amor para conviver com as pessoas e - o mais difícil - aceitar a nós mesmos... Mas nunca me identifiquei com nenhuma religião, por isso não sigo nenhuma...)

Bom, enquanto isso estou por aqui, visitando os blogs das colegas de luta (nem sempre comentando pois o tempo está complicado...) mas saibam que estou por aqui torcendo por vocês, pelos tratamentos iniciados, pelos processos de adoção, pelos bebês recém-nascidos e por aí vai...

E deste lado de cá da tela, estou numa luta ferrenha para emagrecer e tentando colocar o tratamento para engravidar na agenda. No mais, estou muito preocupada com outras coisas: doença na família, falta de tempo para a família, o trabalho que está bem hard e por aí vai... então, os bebês estão ficando um pouco de lado... mas não estão esquecidos não, apenas não estão no foco agora...

Uma semana muito POSITIVA para todas vocês!!!

ahhhh, fiz 33 anos essa semana! ichii... o tempo está passando e o relógio biológico batendo forte...

sábado, 11 de outubro de 2008

Dicas de aqui e acolá


Enquanto estava fazendo meu tratamento e durante todo esse tempo tentando engravidar e procurando
alternativas para conseguir, peguei algumas sugestões em blogs, com médicos, com amigos etc. e vou postar aqui. Não achei mais os blogs em que peguei algumas dessas dicas, mas se eu achar eu coloco aqui, ok?

Após a implantação do embrião, ou após a inseminação ou mesmo nos meses em que o namoro aconteceu nos dias corretos, existem algumas sugestões para ajudar o embrião a se fixar no útero, não sei se tem comprovação científica, mas mal não faz. Aí vai:

* Evitar café - esse é sério: no máximo uma xícara por dia se vc não agüentar ficar sem;
* não tomar adoçantes ou comer doces dietéticos - o adoçante pode fazer mal;
* cuidado com o uso de medicamentos - meu médco me deixava tomar só paracetamol, mas como me faz mal, eu evitava até isso;
* Evitar chocolate - por causa da cafeína;

* Algumas pesquisas dizem que a alegria melhora as chances de concepção, portanto,procure se divertir, ver filmes leves e divertidos, ouvir músicas relaxantes e procure rir bastante. Existe uma pesquisa em que mulheres que fizeram FIV e tiveram a visita constante de palhaços obtiveram maiores níveis de positivos (só não funciona para quem tem medo de palhaço como eu, rsrs)

* Evite exercícios aeróbicos e de impacto (equitação, pular na cama elástica etc.);

Essa é legal:

* Gelatina e clara de ovo ajudam na fixação do embrião (essa não sei se tem comprovação científica, mas se não tiver, o máximo que vai fazer é deixar sua pele mais bonita). Como comer gelatina e omelete todos os dias enjoa, seguem algumas receitinhas:

- coma gelatina como sobremesa(não pode ser diet por causa do adoçante);
- faça várias gelatinas de cores diferentes. Depois de prontas, corte-as em quadradinhos, misture e acrescente creme de leite;
- bata gelatina em pó com leite e tome como se fosse suco. (uma nutricionista me ensinou isso). Só que tem que tomar imediatamente, senão ele começa a empelotar;
- Gelatina com creme de leite;
- Gelatina com leite condensado;
- Gelatina com leite em pó desnatado (essa é para quem quer manter a forma);
- Ponha gelatina sem sabor para dar consistência extra a doces, patês, mousses (nossa, estou parecendo o Bubba do Forest Gump - "camarão na moranga, estrogonoff de camarão, salada de camarão"... rsrsrs)

Claras:
-Bata as claras em neve, 1 lata de leite condensado, 1 fruta (pêssego em calda por exemplo) e gelatina sem sabor. Bata o leite condensado e a fruta no liquidificados, amoleça a gelatina no microondas e misture na clara em neve e depois misture o leite condensado com a fruta batida à clara em neve. Leve à geladeira.

Segue uma receita de mousse, mas essa não é bom comer muito por causa do chocolate:

-Mousse de chocolate: essa receita é minha, sei lá quais as quantidades, mas fica bom: 6 claras em neve, gelatina sem sabor (pouco - 1 colher mais ou menos), chocolate para cobertura e creme de leite. Derreta o chocolate no microondas, misture com o creme de leite. Misture com as claras em neve com delicadeza (rsrs se vc não for estabanada como eu!) e aqueça a gelatina com água no microondas e misture também. Enfeite com raspas de chocolate ou granulado e leve a geladeira.

Bom, as dicas acima são para quem não tem muito problema com o peso, afinal, se todos os dias vcs resolverem comer montes dessas coisas vão acabar engordando. Portanto, para quem tem problemas com o peso, prefira:
- omelete de claras (com tomate, pimentão e azeitonas),
- omelete de forno: bata os ovos, acrescente sal, orégano, tomate picado, ricota ou pedaços de queijo fresco, ervilhas e azeitonas sem caroço - asse em forma untada. Fica muito bom.
- faça marshmallow caseiro e coloque sobre frutas: 1 clara para cada 3/4 de xícara de açucar. Bata com a batedeira em banho maria até ficar uma clara em neve bem brilhante. Tem outras receitas de marshmallow, mas não sei fazer...

Vi em uma revista que a acupuntura faz bem - melhora as chances consideravelmente. Fiz acupuntura quando fiz minha segunda ICSI e algumas clínicas oferecem a acupuntura lá mesmo. Mas depois eu li que um outro estudo invalidava o primeiro. Como a ciência é um treco indeciso e indefinido (algumas vezes é possível encontrar numa mesma banca de revista uma matéria falando que o café faz bem para a saúde e ao lado uma outra resvista falando que o mesmo café faz mal, bem, sabe-se que ninguém sabe direito o que está falando). Portanto, não tenho a menor idéia se faz bem ou mal, sei que eu não faço mais pois detesto agulhas e sou céptica ao extremo, não acredito muito em coisas que não consigo comprovar...

Portanto, acupuntura é opcional. Numa pesquisa ajudou e em outra atrapalhor. Se decidir fazer, escolha um bom profissional, pois a pessoa que fez em mim me disse que existem pontos em que mulheres grávidas não podem utilizar.

No mais, boa sorte e não abusem das calorias, heim?

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Novas consultas

Marquei em um médico que faz FIVs de baixo custo no dia 18/10.

Vou marcar minhas férias, talvez para Janeiro. Talvez eu tire uns dias em Dezembro, mas preciso fazer as contas. O início de tratamento sempre acontece depois de 21 dias após o 1° dia de ciclo? Como só fiz com um médico, não sei se é assim sempre...

Bom, vou tentar marcar para Janeiro, pois Dezembro é uma correria terrível, além de ser um mês triste para mim.

No mais, coisas legais aconteceram: os quádruplos da Beri nasceram (vejam as fotos deles no Blog dela!), uma amiga do coração está fazendo tratamento (e se Deus quiser vai dar positivo) e no sábado encontrei umas amigas de longa data, rimos muito, nos divertimos muito e elas ainda fizeram uma oração para mim, para que eu consiga engravidar! Ah, fazia tanto tempo que eu não rezava e no sábado rezamos para uma outra amiga em comum ter um bom parto, ter proteção e que o bebê nasça com saúde. Depois uma amiga perguntou se tinha alguém lá que estava tentando engravidar e eu disse: "eu!" e bem, todo mundo virou as mãos para mim e rezou um pai nosso. Não aguentei e chorei. Foi muito lindo. E olha que soy matcho, não choro nunca!! rsrs Sempre que me dá vontade de chorar eu engulo o choro e digo: "Seje home!" e eu sejo... rsrs

Ah, estou super-ansiosa, não vejo a hora de ir ao médico...

Girls, uma ótima semana para todas!


Papai do céu, dê para as meninas que passam por aqui essa fofura de presente!

sábado, 4 de outubro de 2008

Olá


Estou na expectativa para reiniciar o tratamento e creio que será em Dezembro ou Janeiro. Vou marcar minhas férias para estar em casa descansadinha para manter meus embriões comigo...

Já estou ansiosa! Mas também estou muito feliz, pois as coisas negativas definitivas realmente nos detonam. Então, retomar os tratamentos, tentar novamente é sempre uma boa notícia, sempre colocar uma vírgula onde antes existia um ponto.

Quanto às FIVs de baixo custo, estou verificando, mas dependem de algumas consultas, exames e análise financeira do casal. O maior problema no momento é que as clínicas não ficam em minha cidade, portanto não consigo agendar as consultas, exames etc. trabalhando diariamente até às 18h. Vamos ver.

No mais, desejo uma ótima semana para todas!!

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Ansiedade...



Ah, meninas, estou aqui me corroendo de vontade de recomeçar os tratamentos! Lógico que não posso por enquanto, pois meu maridão perdeu o emprego e não dá para arriscar tanto dinheiro antes da recolocação dele. Além disso, os remédios para ansiedade e depressão estão me fazendo muito bem e não gostaria de pará-los por enquanto...
Então, estou visitando os blogs (e nem sempre comentando), mas estou acompanhando de longe e gostaria de ter muitas coisas para postar aqui, mas não tenho novidades...

Acho que vou tentar em Dezembro ou Janeiro e ao mesmo tempo em que está longe, parece que já está aí... (lógico que se o marido estiver trabalhando até lá)

Depois, no resto do ano as coisas ficam bem corridas na empresa e aí as tentativas ficam mais complicadas. Meu chefe é show e me deu maior apoio, me liberou sem questionamentos e ficou torcendo pelo sucesso do tratamento. Mas mesmo assim, eu gostaria de ficar em casa durante os 15 dias em que os embriões precisam se fixar no útero, fazendo repouso para evitar perdê-los, portanto preciso conciliar minhas férias com o início do tratamento, para que eu consiga ficar em casa o máximo possível.

Se tudo der certo, devemos tentar uma ICSI e uma Inseminação. Depois disso, meu marido concordou em falar sobre adoção. Até lá, ainda não estamos maduros o suficiente para levantarmos esse assunto.

Estou vendo os tratamentos de baixo custo, mas até agora não entendi nada... me parece que devem ser destinados a espiões russos e as reuniões devem ser feitas em alguma seita, rodeada de bodes e suco de vermes... sei lá...
Hoje liguei para uma clínica que me indicaram como sendo uma de baixo custo e segue o diálogo que tive com a atendende:


-Eu gostaria de falar sobre os tratamentos que sua clínica oferece.
-De quê?
-De infertilidade
-Ah! as incrições já estão fechadas.
-?! - e me sentindo um alienígena: -como assim?
E a moça, concluindo que estava falando com uma bocó:
-As inscrições só serão reabertas no dia 15 de outubro!
-inscrições para quê???
-Para a entrevista, ora!
-Entrevista?!?! (Como assim, cara pálida? Eu queria marcar uma consulta, ou sei lá, ir até aí, ou sei lá, saber o que vocês fazem! gente, será que liguei para a maçonaria? só os iniciados sabem do que se trata?)
-É na entrevista que você poderá conhecer o programa!
(pensei: Programa?? que programa??? de tratamento? de FIVs consecutivas? de financiamento? de descontos? de exames? de adoção?? mas achei mais prudente não perguntar nada, afinal acho que todo mundo que liga lá deve saber como funciona, só eu que não...)
-E tem mais uma coisa, viu? as inscrições só ficam abertas das 08h às 09h da manhã, depois já ficam completamente esgotadas...
(desisti de entender...)
-OK, eu volto a ligar então. Obrigada.
-De nada.

Ontem liguei em um outro que me explicou que mensalmente existe uma palestra para explicar como o programa funciona. Programa de novo. Gente, o que é um programa? Será um começo-meio-fim de onde a gente tem que fazer os exames e consultas e depois os tratamentos, ou o programa quer dizer o programa de benefícios, como se fosse um sistema de créditos em que vc faz 25 tratamentos para no final ganhar uma chupeta?

Ichi, tá mais difícil do que pensei. Esse negócio de baixo custo parece que só é feito através de uma palestra, cujas inscrições só ficam abertas durante os 12 minutos do solstício de inverno, ainda assim quando Urano está em conjuntura com Saturno...

Entonces, continuamos por aqui e até dezembro eu tento garimpar mais informações sobre essas clínicas/tratamentos/palestras/programas, ok?

beijos e boa semana!

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Clínicas de tratamento de infertilidade

Uma amiga me passou os endereços abaixo de clínicas de reprodução humana. Algumas clínicas possuem programas de custos mais baixos para reprodução assistida, entre eles o Projeto Beta. Agendei para assistir uma palestra deles no início do mês que vem, mas ainda não sei quais os custos médios envolvidos nos tratamentos... de qualquer forma, seguem os sites, para conhecimento:


Projeto Beta
www.projetobeta.com.br

São Paulo

Fertivitro
www.fertivitro.com.br

Embryogenesis
www.embryogenesis.com.br

Ceerh
www.ceerh.com.br

IPGO
www.ipgo.com.br


Campinas
Centro de Reprodução Humana
www.reproduçãohumana.com.br


Curitiba
Androlab
www.androlab.com.br


Maringá
Fertclinica
www.fertclinica.com.br

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Adoção!


Gente, que linda história a Nina nos presenteou no blog "Diários Animais".
A adoção aqui é de um bebê gato e não de um bebê humano, mas é uma história que nos ensina muito.

Entre lá para conhecer a linda gatinha chamada Laranja e aprender uma linda lição de amor e de vida!

http://diariosanimais.blogspot.com/2008/09/nina-adoar-vida.html

Olha a frase com que a Nina nos presenteou neste post:

-Adotar, pra mim, é como adoçar a vida. Já reparou como a palavra
ADOÇÃO é parecida com ADOÇAR?

Portanto, uma semana muito doce para todas vocês!!

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

O mundo é algo incrível!

Olha gente, estou especialmente feliz hoje! Tem dias que me pego pensando o quanto as pessoas são fortes, são lindas, são especiais! E tem dias que também me surpreendo com o quanto este mundo é incrível, bonito, cheio de surpresas, de coisas boas...

Hoje entrei no blog da Bakoquinha (eu gosto bastante dela, pois a história dela é muito parecida com a minha - ela também perdeu uma pessoa muito importante, passou por muita coisa e conseguiu o bebê só a partir da 3° ICSI) - mas, hoje entrei no blog dela e adivinha só: ela está grávida! A Andréa (a linda bebezinha que ela ganhou) está com três meses e ela engravidou agora naturalmente, sem ICSI, sem esperar! Que mundo incrível!

Também estou feliz pela Taís, que força essa menina tem! Para quem não acompanhou o blog dela, ela fez 4 FIVs, engravidou, perdeu, fez curetagem e depois descobriu que ainda havia um bebê na trompa (que três médicos não viram). Bem, foi uma história muito triste, que me deixou muito preocupada e chateada. Mas enfim, o que eu achei maravilhoso foi a capacidade dela de se reerguer, de dar a volta por cima de tudo isso, de estar agora correndo atrás da adoção e disposta a tentar mais uma FIV no ano que vem, para ter seu filho tão esperado!

Isso me faz voltar a acreditar nos seres humanos e me surpreende de uma forma muito especial, positiva: Que capacidade nós temos! quanta força nós temos! Quanta coisa que passamos e que achamos que não temos estrutura para agüentar, mas agüentamos, seguimos em frente e lutamos até o fim!

Em geral eu imagino a vida como um grande Touro, que nos olha nos olhos e espera, batendo as patas dianteiras no solo, levantando poeira. De vez em quando ele nos dá uma bela chifrada, aí caímos, machucados. Mas depois nos levantamos e encaramos de volta. E às vezes agarramos seus chifres e o tombamos de lado, encarando seus olhos vermelhos. É isso. Acho que às vezes dá para fazer amizade com ele, mas não dá para confiar por muito tempo, ele é traiçoeiro e está sempre à espreita. Temos que confiar na nossa capacidade de derrubá-lo, jamais dar as costas para ele ou cruzar os braços. É assim que estou me sentindo hoje: Estou me sentindo com forças suficientes para derrubar o touro. Ele está lá, me olhando, encarando, aguardando... Estou olhando para ele e pensando: olhe para a Taís, que derrubou o touro e ainda está sorrindo para ele. E assim que vejo a Bakoquinha, que o touro simplesmente caiu, tropeçou e ela está lá, olhando para ele estatelado no chão. E ela está também sorrindo...

Que sensação incrível...

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Novas decisões


Conversamos eu e meu marido e depois de bastante discussão decidimos que no ano que vem iremos tentar mais uma ICSI (fertilização in vitro). Eu estava bastante desanimada com a idéia, mas agora estou super feliz, pois quem sabe não será desta vez? Depois da segunda tentativa eu estava inclinada a nunca mais fazer (e depois do que aconteceu com nossa amiga Taís, de tudo que ela sofreu, mas no fim, acho que vale a pena e vale o risco! Afinal, ela mesma já decidiu tentar de novo!), mas agora que vamos tentar de novo estou super-animada, já em contagem regressiva!

E bem, se não der certo (ai, mas desta vez vai dar certo!), iremos tentar pelo menos uma inseminação artificial, pois assim também daremos chance de fazer todas as tentativas.

No mais, tomei ontem a vacina contra rubéola, que eu precisava tomar pois nunca tive rubéola (e vcs sabem que o problema que a rubéola pode causar é muito sério: má-formação do feto - podendo causar deficiências físicas ou mentais) portanto, temos que nos vacinar. MAS NÃO PODE ENGRAVIDAR POR NO MÍNIMO 30 DIAS e minha gineco diz que o recomendável é aguardar até 90 dias. Portanto, para as tentantes, caso decidam tomar a vacina (a campanha acaba na próxima sexta-feira) lembrem-se se evitar a gravidez pelos próximos meses, ok? Acho que vale a pena pelo risco que evita e tranqüilidade que gera. Eu nunca tomei antes pois era neurótica em saber se estava grávida ou não, então nunca arrisquei. Desta vez estava menstruada, portanto, sem neuras.

Portanto, para as tentantes muita sorte e espero que estejamos todas juntas com um barrigão enooorme no ano que vem!! Aliás, para vocês este ano ainda!!

bjs!

domingo, 7 de setembro de 2008

Cleyde Prado Maia


Infelizmente faleceu na sexta-feira (05/09/08) Cleyde Prado Maia.

Conheci a Cleyde em uma ocasião muito triste, mas sua luz, sua garra e determinação ganharam minha admiração e aos poucos fomos nos conhecedo e nos tornamos amigas. Hoje sei que tive a honra de conhecê-la. Conversávamos muito mais por msn e skype, mas o coração estava sempre próximo.

Cleyde perdeu a filha Gabriela Prado Maia em março de 2003, vítima de bala perdida no metrô do Rio de Janeiro. Cleyde tornou-se uma grande guerreira e conseguiu um milhão e duzentas mil assinaturas para endurecer as brechas legais e tornar nosso país mais seguro e diminuir a impunidade. Conseguiu isso através de um trabalho árduo, de muito esforço e divulgação e conseguiu tornar-se uma voz respeitada, uma pessoa que trazia à tona o assunto incômodo da violência e pedia o que é natural entre pessoas de bom-senso: Justiça. O fim da Impunidade, mãe do crime (infelizmente isso é politicamente incorreto para o nosso cenário de leniência e justiça permissiva e amolecida). Todos sabemos que os cidadãos comuns só podem sobreviver se os criminosos hediondos estiverem presos. Mas poucas pessoas têm a coragem de dizer isso no atual cenário de apologia ao crime e perda das bases morais mínimas. Cleyde foi uma heroína e lutou por algo extremamente importante: endurecer as leis para que outras mães não passassem pela extrema dor de enterrar um filho. Ela fez o mesmo que a Glória Perez fez em 1992, quando perdeu a Daniela: se a lei fosse mais rígida e os criminosos punidos, eles teriam medo da punição e as pessoas estariam protegidas enquanto eles estivessem impossibilitados de transitar e fazer novas vítimas. A lógica é correta e a força destas mulheres fez com que muitas vidas fossem poupadas, mas nosso país atualmente corre exatamente na direção contrária.
Cleyde conseguiu fazer com que sua filha ficasse conhecida, que sua história fosse repetida e que a justiça fosse desejada. Ela ajudou centenas de pais que passaram pela mesma dor, centenas de familiares que batiam à sua porta às 2h da manhã para perguntar o que fazer ou simplesmente chorar, compartilhar a dor ou simplesmente enfrentar juntos o impensável.

Era uma guerreira, uma grande mãe, uma mulher maravilhosa, uma heroína "que trocou o luto pela luta" nas palavras da própria Cleyde, e tornou inúmeras pessoas à sua volta mais fortes e mais unidas por sua coragem e força. Somos todos seus órfãos agora. Os amigos não sabem como sua partida foi possível. E o Brasil, tão carente de heróis, perdeu uma das escassas vozes que lutavam pelo bem comum e por uma sociedade melhor, mais justa.

Acho que Deus chamou essa mãe depois que ela cumpriu a árdua missão a que se propôs após a trágica perda da filha. Tudo que ela fez, lutou e representou ficarão para sempre, como poucas figuras que tocam nossos corações e representam as grandezas da alma humana. Acredito que estas duas pessoas tão lindas, Cleyde e Gabriela, mãe e filha, estejam agora se abraçando e matando as saudades de 5 longos anos de separação e lágrimas.

Que a imagem da guerreira mãe e da adolescente de olhos azuis fiquem conosco sempre, para que nos lembremos de nossa capacidade de se indignar e lutar pelo o quê acreditamos. E que possamos olhar em seus olhos e poder enxergar a extensão do amor de uma mãe por sua filha e a força de que esse amor é capaz.

Cleyde querida, minha eterna admiração por tudo que você fez e representou para mim e em minha vida, meu agradecimento por todo o carinho e por todo o consolo que você me deu, mesmo sendo você uma pessoa que vivia uma dor muito maior que a minha. Ficam minha tristeza e saudade por sua partida tão repentina.
Gabriela, que você possa abraçar sua mãe com o orgulho de tudo que ela fez em seu nome, de suas lutas, de sua árdua batalha para que sua história ficasse gravada para sempre, que seu nome e seu lindo rosto pudessem ser conhecidos por todos, pelo amor que ela sentia por você e que estava expresso em casa gesto, cada batalha, cada momento. Que vocês duas possam se abraçar muito forte e finalmente voltar a sorrir depois desta desta longa a triste separação. Vocês duas significaram muito para nós. Nunca nos esqueceremos de vocês. Nunca.

Meu pesar profundo, meus sinceros e pesarosos sentimentos para a mãe da Cleyde, meu abraço e minhas condolências para a família e amigos. Minha admiração e carinho eternos.

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Meus filhotes

Seguem as fotos dos meus bobalhões, os cachorros-filhos, cachorro-cunhado e da gata-irmã para vocês irem conhecerendo a família:


Hector - Vindo do Rio para casa - com 30 dias...

O que vc quer, baixinho?

Meu bebê com 2 meses...

No colo do papai, com 3 meses, aguardando para tomar vacina...

Sorrindo depois do banho...

Empuleirado em cima da casinha, como se fosse um pombo...

Acima o meu bebezão Hector: Labrador com Chow-Chow, conseguiu destruir nossa casa inteira, 5 casinhas (está seguindo para a destruição total da sexta e da sétima), trasforma meu quintal em uma zona de guerra, tem energia para correr 24 horas por dia (quando levantamos de madrugada ele está em pé, olhando pela porta) e não permite a existência de plantas, vasos de flores, baldes (ele abre o balde como se fosse uma banana), recipientes plásticos, potes de alumínio com concreto (ele come o alumínio e arranca o concreto de dentro), varais - arrancou meu varal retrátil que estava chumbado na parede, come as roupas (mesmo com pimenta), destelha a casinha da Queen (Queen é a cachorrinha) enquanto ela esbraveja indignada dentro da casinha e me fazia ir trabalhar com marcas roxas nos dois braços. Agora está começando a se tornar um ser mais normal e permite que a gente passe a mão na cabeça dele de vez em quando.
Como mãe coruja que sou, acho que ele é o cachorro mais lindo do mundo e não me importo muito se ele é mais parecido com o Diabo da Tasmânia. A beleza nos faz perdoar todos os pecados...


Queen: uma vira-latinha sem-vergonha, esperta e descolada que apareceu em nossa casa e foi entrando como se fosse dela. Ficamos com dó e adotamos a bichinha. O nome dela a princípio era Kal, mas como era gritava um kuim, kuim, kuim cada vez que ouvia o carro do meu marido chegando em casa, eu a apelidei de Kuim. Como Kuim pegou mais que Kal, hoje ficamos na dúvida na hora de chamá-la e já resolvemos adotar a versão inglesa da choradeira dela.... Mas ela é boazinha apenas com humanos, pois ela odeia e maltrata o Hector de todas as maneiras que seus miolinhos conseguem imaginar... E ele (apesar do poder destruidor) é um bobão, sempre acaba apanhando dela...

A Natascha: meus pais a adotaram. Parece um pacote de algodão arisco. É brava, morde, unha, reclama, rosna... ela deixa vc passar a mão nela só umas duas vezes, depois fica fula da vida e morde sua mão. E depois se arrepende e começa a te lamber sua linguinha áspera...E se assusta com tudo!!! Se alguém espirrar, ela some!!!
Natascha participando de um tradicional almoço em família... apesar de parecer que ela quer comer, mesmo que vc dê carne ou qualquer outra coisa para ela, ela só se senta na cadeira e fica olhando para as pessoas conversando na mesa. Só come a ração e no potinho dela. Aqui ela só quer discutir os problemas familiares, falar sobre a bolsa de valores, contar sobre a última ida ao pet shop, brinquedo novo e assim vai...

Doug: Cachorro-cunhado, foi adotado pela minha sogra e é amigo da Queen. Os dois se adoram. Esse cachorro é o cachorro mais doce, bonzinho e carente que conheço. Só quer carinho e companhia. Uma graça!

E aí, o que acharam da família? (pleeeaaaaase, comentem algo!! ... não é possível que com mais de 50 acessos por dia ninguém tenha se animado a postar nada... ah, please, please...kuim, kuim, kuim...)

bjs!

domingo, 31 de agosto de 2008

Nuvem da infertilidade

Olha que interessante o que a Associação Portuguesa de Infertilidade criou: a nuvem da infertilidade. Mostra exatamente todos os sentimentos que enfrentamos quando estamos partindo para os diagnósticos de infertilidade e as soluções cientificamente incríveis para resolver esse problema. E as descobertas de que nem sempre elas são funcionais para vc. Essa é mais ou menos a nuvem que nos acompanha todos os dias e horas, desde o diagnóstico de infertilidade até a conclusão de seu caso. Que é diferente para cada um.

sábado, 30 de agosto de 2008

Resposta do médico

Voltamos no médico no início da semana (eu não postei mais porque estava trabalhando muito) e ele nos deu algumas alternativas:
Inseminação artificial:
Não é recomendável para nosso caso, devido ao problema nas trompas e a qualidade dos espermatozóides. Mas é possível, o que até agora estava absolutamente descartado.
Ele falou que o tratamento é muito simples, e que aproveita o ciclo natural da mulher, que apenas uma injeção é tomada 36 horas antes do procedimento (no caso, provavelmente a Olvidrel, que eu já tomei durante as ICSIs) e depois de 36 horas vc vai até o consultório e ele coleta o esperma, coloca em uma pipeta e colocá-o diretamente dentro do útero. A vantagem do processo é que existe a certeza sobre a ovulação e os espermatozóides são pré-selecionados para que haja maior chance de fecundação. Entretanto, a fecundação acontece de forma natural, ou seja, eles precisam caminhar e fecundar o óvulo sozinhos. Não é necessário tirar dias de licença, nem é necessário ficar em repouso. Em 15 dias, faz-se um beta para saber se deu certo ou não. Se não der, basta repetir no mês seguinte. Em outras palavras, é o coito programado, só que em laboratório e sem o coito... rsrsrs
O custo é meio alto, então não dá para tentar muitas vezes: 2.500,00
Mas ele disse que para o nosso caso ele recomenda a ICSI.
AS chances? São exatamente as mesmas das vezes anteriores, e não há procedimento que podemos fazer para aumentar estas chances. O custo aqui é de 8.000,00 (à vista) + os medicamentos (em torno de 4000,00).
A ICSI para quem não sabe consiste em hiperestimular a ovulação através de injeções e medicamentos, fazer um pequeno processo cirúrgico de aspiração dos óvulos e depois em laboratório injetar com uma micro-agulha um espermatozóide dentro de cada óvulo considerado maduro. Depois de um dia, os óvulos se dividem dando origem aos embriões (nesta etapa alguns já não se dividem e são descartados). Em 24 horas eles possuem duas células, em 48h estão com 4 células e em 72h estão com 8 células. Neste momento se dá a implantação dos embriôes (4 no máximo - divido a lei brasileira) através da mesma pipeta usada na inseminação artificial. É recomendado repouso e licença do trabalho tanto no dia da aspiração dos óvulos (e eu recomendo muito buscopan plus para agüentar a dor do pós-operatório) e no dia da implantação, para que os embriões possam "grudar" no útero. No 5° dia eles já possuem 100 células e são chamados blastocistos.
ICSIÓvulo e espermatozóide dentro da agulha
Espermatozóide é injetado dentro do óvulo
Depois de 3 dias o embrião possui 8 células (acima)
No 5° dia está com mais de 100 células (acima) e abaixo o desenvolvimento.
Nos próximos 15 dias eles fixam como se fossem garrinhas no útero para começarem a receber nutrientes e a desenvolver a placenta e as primeiras programações para tornarem-se fetos.
Depois de 15 dias vc faz um beta para ver se os embriões se fixaram e se a gravidez continuará. No meu caso passei os 15 dias com cólica, o que significa que o idiota do meu útero tentava expelir os embriões por considerá-los corpos estranhos e por sua vez os embriões tentavam grudar com todas as forças no útero, num duelo que vencia o mais forte no final. Meu útero venceu nas duas vezes.

Bem, agora chega a hora da decisão de novo. Pois na verdade eu estava esperando o que eu já sabia que não iria ocorrer: um tratamento diferente, um tratamento com remédios.

Na verdade, ICSI eu não gostaria de fazer de novo, pois o estresse, o acompanhamento (ter que sair correndo do trabalho na hora do almoço, duas vezes por semana para fazer ultrassom, as licenças médicas) e os medicamentos (uma injeção diária na barriga, além do spray nasal e depois da implantação as cápsulas 3 vezes ao dia + o adesivo de reposição hormonal), as cólicas (não são todas que têm). Mas o mais difícil é a expectativa, a ansiedade, a esperança. E depois a decepção. Como meu último médic falou, é uma montanha russa emocional. E na verdade, não estou a fim de passsar por tudo isso de novo. Não consigo.

Bem, resta a inseminação. E sabe, já que dá para fazer sexo no laboratório, creio que dá para fazer em casa também. Afinal, as chances são muito baixas no meu caso para tentar em laboratório, portanto, decidimos que vamos comprar os kits de ovulação e vamos fazer a inseminação "natural" nos dias que o kit identificar como os mais indicados.

Mas não agora. Agora eu preciso emagrecer e estou tomando remédios para emagrecer, o que tira qualquer recomendação de gravidez, afinal os medicamentos podem agir no feto. E também por que preciso tirar esse assunto dos holofotes por um tempo, antes que eu pire o cabeção...

Portanto amigas, vou recomeçar no ano que vem...

sábado, 23 de agosto de 2008

Os blogs e a terapia da infertilidade...

Amigas, olhem que linda reportagem sobre os blogs sobre infertilidade. A entrevistada é a nossa querida Suzana Pina, do blog http://sonhoterumfilho.blogs.sapo.pt/
Vale a pena ler até o fim! Eu me identifiquei muito, acho que nossos desabafos aqui ajudam muito, assim como acompanhar os tratamentos e saber que as coisas ainda podem mudar.
Segue a reposrtagem (como ela é muito grande, coloquei o link para acessar a página, ok?)


10 Agosto 2008 - 00h00

Blogspot

Querem tanto ter filhos

São mulheres unidas pelo mesmo sonho: serem mães. E pelo sofrimento de não o conseguirem alcançar. A internet juntou-as. É nos blogues que desabafam tristezas, medos e conquistas –
e se amparam para voltar a acreditar


Os amigos de Susana foram desaparecendo da mesa de jantar da Azambuja por cada ano que passava e a barriga dela não crescia. Eram mais de uma dúzia, quando o grupo era gaiato e ter ou não ter filhos ainda não integrava o menu das conversas. Para Susana, o dicionário é brando com o verbo esperar – as definições não contemplam o sofrimento de uma vida à espera, a desesperar.

Passaram 18 anos desde que ela e o marido decidiram ser pais.Susana tem 38 anos e há muito que os amigos desapareceram da mesa de jantar por não saberem lidar com a infertilidade do casal. 'Se calhar também nós não conseguimos lidar com isso e nos isolámos' – diz, embora a mágoa lhe baile nos olhos castanhos. Os jantares são mais silenciosos – e mais rápidos, mas já não são sofridos. Agora, há outros amigos à espera, que Susana encontra depois da refeição, quando se liga à internet. Amigos que não gaguejam a soletrar a palavra infertilidade, que partilham as mesmas dores, dão dicas, acreditam. É por isso que, depois de arrumado o dia que passou, Susana senta ao computador os desabafos, as esperas e conta no blogue ‘sonhoterumfilho.blogspot.com’ – criado em 2006 depois de ter perdido as meninas gémeas que habitavam a sua barriga de grávida há 22 semanas – os tratamentos que se avizinham, as consultas, o medo dos resultados.

E, quando conta, sabe que, do lado de lá, sentadas num computador na mesma ânsia de serem compreendidas, há muitas mulheres que, como ela, esperam por um sonho que tarda. Que acreditam que quem espera sempre alcança. Mas que também sabem que quem espera desespera e por isso estão sempre por perto, à distância de um clique. Há, actualmente, dezenas de blogues de mulheres que não conseguem ter filhos – andarão perto da centena. Numa sociedade onde falar de infertilidade ainda não é fácil, não custa perceber porquê. ‘Tenho a certeza que sem vós, tudo seria muito mais difícil, pois eu vivi a infertilidade durante 15 anos na escuridão, no silêncio (...)


Leia o resto da reportagem aqui:

http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?contentid=555F8564-97D8-4991-87B8-2B9B7D0F05C2&channelid=00000019-0000-0000-0000-000000000019

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Maternidade depois dos 30

Nossas realizações são medidas hoje pelo desenvolvimento pleno em cada área de nossas vidas. Uma pessoa realizada é hoje aquela que possui um bom emprego, uma carreira de sucesso, tem um casamento estável, filhos lindos, boa aparência física (estar em forma, cuidar da saúde, praticar esportes) e uma vida social agitada. Igual aos comerciais de margarina.

A realidade é obviamente algo muito diferente e cada um precisa encarar algo que não parecia fazer parte dos planos: um divórcio, a perda de um emprego ou a frustração com a carreira escolhida, a ausência dos filhos, problemas de saúde etc. Apesar de não parecer claramente para nós assim, nossa felicidade parece estar relacionada ao alcance de cada uma dessas etapas e aqueles que as atingirem todas será o ser humano ideal.

Tem um artigo muito interessante que a amiga Elizabeth postou em meu outro blog que fala exatamente disso: a busca pela cenoura pendurada na vara que está amarrada ao nosso corpo. Quanto mais andamos, mais longe ela fica. Primeiro buscamos a escolha da profissão, depois o vestibular, depois a graduação, o primeiro emprego, o melhor emprego, uma chance em nossa área de atuação, depois a promoção, depois o casamento, os filhos e por aí vai...

Nós mulheres ainda temos que demonstrar muita capacidade para sermos bem aceitas no mercado de trabalho, além de termos que nos dedicar mais à cursos, aperfeiçoamentos, postura etc. Sim, pois ainda estamos em uma vitrine, em que nossas funções são conseguidas com muito mais esforço (veja o número de gerentes mulheres que a empresa que vc trabalha possui) e muito mais dedicação. Quando temos 20 anos, pensamos que as jovens mães acabam sofrendo muito mais em suas carreiras e algumas vezes perdem chances interessantes de crescimento profissional por conta dos filhos.

Portanto hoje, se olharmos à nossa volta perceberemos que a maioria das mulheres têm seus filhos depois dos 30 anos. Até por que no meio de toda a algazarra profissional, com 30 anos estamos mais maduras, mais seguras profissionalmente e começamos a ter a sensação do relógio biológico que bate em nossas portas para nos lembrar do porquê de termos corrido tanto tempo atrás da carreira. Começamos a nos questionar do porquê de termos comprado o carro 4 portas, ou de ter trocado o apartamento por uma casa. Enfim, os resultados profissionais aparecem, mas parecem não fazer mais o sentido que pareciam ter. É como o cachorro que corre atrás das rodas do carro e quando o carro pára não sabe absolutamente o que fazer...

E bem, comigo não foi diferente. Não pensava em filhos até chegar perto dos 30 anos. E bem, aí o relógio biológico começou a me apertar e dizer: ei, para quê tudo isso?? Cadê a alegria?? Cadê alguém para vc cuidar?? Sim, por que eu acho que nós mulheres nascemos para cuidar de alguém. Quando crianças cuidamos das bonecas, dos nossos animaizinhos, depois dos irmãozinhos e na verdade, em toda a vida adulta passamos em busca de alguém para quem se doar, de ter alguém com quem se preocupar etc. Somos nós aquelas que ficam na cabeceira da cama dos doentes, que cuidamos de homens que muitas vezes apenas nos maltratam e que sentimos toda a dor e a tristeza dos problemas do mundo. Somos feitas assim. E quando não temos alguém para carregar no colo, alimentar, educar, apoiar, encontramos alguma outra coisa: reparem nas moças com seus bonitos e tratados cachorrinhos nos colos, com seus gatos persas ou com seus sobrinhos no parque. Somos assim. Fomos feitas para sermos mães. Mas estamos deixando este instinto aparecer cada vez mais tarde, o que causa sofrimento em muitas. Nosso organismo está em seu auge na casa dos 20 anos e a recomendação é de que o primeiro filho seja gerado até os 28 anos. A partir daí, o corpo da mulher começa a perder gradualmente (e lentamente) a capacidade reprodutiva. Nossa sociedade nos empurra a maternidade para depois dos 30, mas nosso corpo não tem como saber disso. E nosso instinto fala cada vez mais alto. Por isso há a frustração, a espera, a decepção. Pois sempre achamos que quando resolvêssemos ter nossos filhos, eles viriam automaticamente, bastaria interromper os contraceptivos. Mas nem sempre é assim. Por isso vemos tantos blogs, tantas mulheres passando pela mesma coisa. Temos que correr contra o tempo e a sensação que temos é que o tempo já começou a nos engolir...

Algumas pessoas decidem não ter filhos e são felizes assim. Mas o instinto está lá, outras coisas o preenchem. Algumas decidem por tê-los, mas não conseguem. O importante é pensarmos que podemos trabalhar esse nosso lado de várias maneiras. O que vocês acham?