sábado, 30 de agosto de 2008

Resposta do médico

Voltamos no médico no início da semana (eu não postei mais porque estava trabalhando muito) e ele nos deu algumas alternativas:
Inseminação artificial:
Não é recomendável para nosso caso, devido ao problema nas trompas e a qualidade dos espermatozóides. Mas é possível, o que até agora estava absolutamente descartado.
Ele falou que o tratamento é muito simples, e que aproveita o ciclo natural da mulher, que apenas uma injeção é tomada 36 horas antes do procedimento (no caso, provavelmente a Olvidrel, que eu já tomei durante as ICSIs) e depois de 36 horas vc vai até o consultório e ele coleta o esperma, coloca em uma pipeta e colocá-o diretamente dentro do útero. A vantagem do processo é que existe a certeza sobre a ovulação e os espermatozóides são pré-selecionados para que haja maior chance de fecundação. Entretanto, a fecundação acontece de forma natural, ou seja, eles precisam caminhar e fecundar o óvulo sozinhos. Não é necessário tirar dias de licença, nem é necessário ficar em repouso. Em 15 dias, faz-se um beta para saber se deu certo ou não. Se não der, basta repetir no mês seguinte. Em outras palavras, é o coito programado, só que em laboratório e sem o coito... rsrsrs
O custo é meio alto, então não dá para tentar muitas vezes: 2.500,00
Mas ele disse que para o nosso caso ele recomenda a ICSI.
AS chances? São exatamente as mesmas das vezes anteriores, e não há procedimento que podemos fazer para aumentar estas chances. O custo aqui é de 8.000,00 (à vista) + os medicamentos (em torno de 4000,00).
A ICSI para quem não sabe consiste em hiperestimular a ovulação através de injeções e medicamentos, fazer um pequeno processo cirúrgico de aspiração dos óvulos e depois em laboratório injetar com uma micro-agulha um espermatozóide dentro de cada óvulo considerado maduro. Depois de um dia, os óvulos se dividem dando origem aos embriões (nesta etapa alguns já não se dividem e são descartados). Em 24 horas eles possuem duas células, em 48h estão com 4 células e em 72h estão com 8 células. Neste momento se dá a implantação dos embriôes (4 no máximo - divido a lei brasileira) através da mesma pipeta usada na inseminação artificial. É recomendado repouso e licença do trabalho tanto no dia da aspiração dos óvulos (e eu recomendo muito buscopan plus para agüentar a dor do pós-operatório) e no dia da implantação, para que os embriões possam "grudar" no útero. No 5° dia eles já possuem 100 células e são chamados blastocistos.
ICSIÓvulo e espermatozóide dentro da agulha
Espermatozóide é injetado dentro do óvulo
Depois de 3 dias o embrião possui 8 células (acima)
No 5° dia está com mais de 100 células (acima) e abaixo o desenvolvimento.
Nos próximos 15 dias eles fixam como se fossem garrinhas no útero para começarem a receber nutrientes e a desenvolver a placenta e as primeiras programações para tornarem-se fetos.
Depois de 15 dias vc faz um beta para ver se os embriões se fixaram e se a gravidez continuará. No meu caso passei os 15 dias com cólica, o que significa que o idiota do meu útero tentava expelir os embriões por considerá-los corpos estranhos e por sua vez os embriões tentavam grudar com todas as forças no útero, num duelo que vencia o mais forte no final. Meu útero venceu nas duas vezes.

Bem, agora chega a hora da decisão de novo. Pois na verdade eu estava esperando o que eu já sabia que não iria ocorrer: um tratamento diferente, um tratamento com remédios.

Na verdade, ICSI eu não gostaria de fazer de novo, pois o estresse, o acompanhamento (ter que sair correndo do trabalho na hora do almoço, duas vezes por semana para fazer ultrassom, as licenças médicas) e os medicamentos (uma injeção diária na barriga, além do spray nasal e depois da implantação as cápsulas 3 vezes ao dia + o adesivo de reposição hormonal), as cólicas (não são todas que têm). Mas o mais difícil é a expectativa, a ansiedade, a esperança. E depois a decepção. Como meu último médic falou, é uma montanha russa emocional. E na verdade, não estou a fim de passsar por tudo isso de novo. Não consigo.

Bem, resta a inseminação. E sabe, já que dá para fazer sexo no laboratório, creio que dá para fazer em casa também. Afinal, as chances são muito baixas no meu caso para tentar em laboratório, portanto, decidimos que vamos comprar os kits de ovulação e vamos fazer a inseminação "natural" nos dias que o kit identificar como os mais indicados.

Mas não agora. Agora eu preciso emagrecer e estou tomando remédios para emagrecer, o que tira qualquer recomendação de gravidez, afinal os medicamentos podem agir no feto. E também por que preciso tirar esse assunto dos holofotes por um tempo, antes que eu pire o cabeção...

Portanto amigas, vou recomeçar no ano que vem...

2 comentários:

tais disse...

Oie tudo bem flor ,acabei de ler seu blog e vou te falar viajei para por a cabeça no lugar e sabe amiga eu tenho pensado muitooo em tudo isso.
Quero partir para adoçao,talvez Deus estava me mostrando isso e eu infelizmente nao tava enchergando.
Porem ano que vem la pelo meio do ano vou fazer F.i.v denovo ...claro que em outro medico né rsrs...
Nao sei se estou certa amiga mas no momento é o que desejo ...
Acho que ate o ano que vem ja estarei melhor ..
Hoje nao aceito a f.i.v mas ano que vem acho que sera diferente,
quando adoçao espero que Deus me mande uma menininha linda para eu chamar de Julia ...
Bjs amiga

Dalila disse...

Oi Tais, puxa que boa sua decisão!que bom que com o tempo as coisas vão entrando no lugar, e as decisões vão aparecendo naturalmente, sem muito sofrimento.
Quem sabe a Julia já não está te esperando em algum lugar?
mil beijos!!