domingo, 23 de novembro de 2008

Consultas


Pessoal, esse link vai ficar grande, então vou dividi-lo em partes.

***

Médico 1:
Chegamos uma hora e meia atrasados para a consulta, pois paramos no trânsito, meu marido se atrasou ao passar pegar um documento no cartório antes de sair daqui para pegar a estrada e para variar nos perdemos em SP.
Resumo geral: Ele disse que acabou de ser lançado um novo medicamento que melhora a qualidade e quantidade de espermatozóides nos homens (meninas, isso é importante), mas que o medicamento é recém-lançado e depende de alguns exames para serem feitos antes da prescrição. Aí ele pediu para me examinar (e eu, idiota, esqueci de me depilar! fui parecendo uma macaca! queria sumir!). Bom, e dá-lhe sentar parecendo um frango assado e o Dr. meter-lhe aquele bagulhão lá e escarafunchar o que tava quieto...
Mas bem, voltando ao assunto: está tudo bem, com exceção do fato de ele não ter encontrado meu ovário esquerdo (terá ido embora?) e de ter dito que antes de mais exames, tratamento para o marido e mais escafunchadas em mim, nada deve ser feito.
Não falou quanto custa a "FIV de baixo custo" dele, mas o consultório é bonito, tem umas publicações interessantes (panfletos, folhetos, etc.), além de pelo menos outros 3 casais terem chegado lá para consultar o bebê recém-nascido, o bebê dentro da barriga ou virem falar sobre os gêmeos. Portanto, bons resultados ao que parece.

***

Médico 2:

Fui para o médico 2 de mau-humor. Não sei por que. Talvez por que eu quisesse uma varinha de condão e uma solução mais rápida e isso não aconteceu.
O médico perguntou o que eu estava fazendo lá e em vez do discurso padrão: estamos-tentando-ter-filhos-e-não-conseguimos, disparei logo:
-Fizemos duas ICSIs que não deram certo e não temos dinheiro para fazer de novo, então ouvi falar que o Projeto xxx tem FIV de baixo custo. É isso ou nada - acrescentei mau-humorada. O médico me respondeu:
- você não veio aqui por que é mais barato.
-Não?!?
-não, você veio aqui por que aqui você vai sair com seu resultado positivo!!!
Imaginei que surgiriam duas dançarinas de cada lado dele cantando um "ye, ye, ye", em meio a pompons e sorrisos rebocados com batom vermelho. Isso aumentou meu mau-humor.
-Lógico - respondi. E pensei: Não pagaria para não ter filho nenhum.
Depois ele me falou que eles possuem balcões aquecidos e laboratórios sem troca de oxigênio que garantem resultado de gravidez em 70% dos casos de FIV quando nem o homem, nem a mulher apresentam problemas. Pensei: se eles não apresentam problemas, por que cargas d´água fazem FIV?
Bom, depois ele resolveu também examinar a macaca. E lá fui eu de novo ficar feito frango-assado. Acho que esse cara achou meu ovário esquerdo, pois não deu pela falta dele.
Mas depois falou algo muito intrigante:
-Seus ovários estão menores do que de uma mulher de sua idade. Você provavelmente terá menopausa precoce.
-o que isso quer dizer, exatamente?
-que 12 anos antes da menopausa, seus ovários começam a diminuir, e o que está acontecendo agora é que eles já estão diminuindo.
-É como se eu tivesse 33 anos, mas meus ovários tivessem 37????
-Exatamente.
-Tenho pouco tempo então.
-Tem.
Sobre o tratamento, teríamos que fazer mais alguns exames lá de novo, depois conversar com a assistente social e inciar o tratamento. O custo varia de 2 a 8 mil, dependendo do que a assistente social achar que temos para pagar.
Perguntou se eu tomava algum medicamento. Disse que sim, para emagrecer. Ele disse:
-Mas você tem que parar agora então, para fazer o tratamento! - ele me falou isso como se eu fosse uma louca homicida.
-Para quê, se não sei quando vou fazer o tratamento? - imagine a assistente social demorar uma vida para marcar e depois ainda ver quando vai dar e eu ainda marcar as férias etc.? Respondi:
- E também, nos últimos anos não tomei remédio para emagrecer para poder engravidar e o tudo que aconteceu foi que não engravidei e não emagreci!!!

Definitivamente fiquei de mau-humor. Fomos embora e chorei no carro. Deve ser por isso que me sinto tão velha. Meu corpo já está mais velho, a data de nascimento é que não sabe.

Isso tudo significa que:
1° lugar: se for fazer, tenho que fazer logo. Não posso considerar a idade de 33 anos. Tenho que fazer esse ano.
2° lugar: As chances estão cada vez menores.
O touro me olha de novo. Encara. Levanta poeira. E eu não tenho coragem de encará-lo de volta.

***

Eu errei quando disse que não ficaria triste. Fiquei muito chateada. Fiquei com raiva de novo. E comecei a perguntar "por que" de novo. A mesma coisa que eu falo para as amigas nunca perguntarem quando eu visito seus blogs...
Mas o fato é que voltei a me perguntar. Minha paz de espírito é algo que caminha pelo fio de uma navalha. Tudo em volta é turbilhão. Caminho com os pés descalços, equilibrando e sangrando um pouco. Mas é pior quando caio. E bem, caí de novo.

Para abreviar, decidimos que vamos pelos tratamentos do primeiro médico, mas não com o primeiro médico. Vamos ficar na cidade mesmo. SP é muito complicado. O marido vai tomar remédios e eu vou voltar para a minha gineco. Nesta ordem. Mas só volto em março. Estou esgotada. Estou pensando de novo em pessoas que jogam seus filhos pela janela ou pessoas que tem filhos que jamais quiseram ou que jamais amarão. Estou pensando que não tenho direito a alegria ou a algo que seja diferente de todos os enterros que sempre assisto. Estou pensando que meus pais não terão netos, numa amarga cilada do destino, que tirou deles a alegria e não permite que eles a reencontrem. Assim como eu. Não me acho uma pessoa muito horrível, que mereça tudo isso. Tento não ser ruim, tento ser legal com as pessoas, tento ser sincera sempre e pensar que as pessoas são essencialmente boas. (Menos as más, mas não as considero pessoas, nem vermes, menos que poeira. E poeira não tem importância). Mas com todas as demais pessoas, tento ser justa. Tento ter boas intenções, bons valores, pensar e viver com dignidade. Trabalho muito, desde os 16 anos e adoro. Trabalho te dá dignidade e independência. Não tenho nenhuma pessoa que tenha conhecido e que não goste. Não deixei inimigos ou inimizades pelo caminho. Respeito as coisas e as pessoas. Mesmo assim, parece que eu não vou ter chance nenhuma de recomeçar. Minha vida foi e parou, em um momento sombrio. E desde então, ela não tem direito de recomeçar. Algumas coisas podem nos trazer alegria e os filhos podem ser uma delas. Mas parece que isso está cada dia mais longe. Não vou ter risos para encher a casa ou abraços na frente na escola. Brincadeiras, desenhos, risadas, choros, a expectativa das descobertas, o crescimento, o que a criança será, o primeiro namorado...
Não, não.

***

Minha vida em 10 anos:

Minha casa arrumada, móveis novos, carro novo. Outros cachorros no fundo. Outro rosto no espelho: cabelos mais curtos, mais claros, olhos mais marcados. Meu trabalho em outro lugar. Aulas à noite. Talvez uma lojinha para cuidar. No retrato em cima do rack, eu e meu marido. Um lugar bonito ao fundo. Matchu Picchu.
O mesmo que hoje.

E sabem, ainda assim, para quem tão pouco foi dado, darei graças a Deus se nada mais me for mais tirado. Se a foto ficar como acima. Se o resto permanecer como está. Talvez seja essa a mensagem por trás disso tudo.

5 comentários:

Mar disse...

Continua a olhar para touro e a enfrentá-lo e a tua força vai derrotá-lo. Não percas a esperança. Beijinhos.

Adriana disse...

Me desculpe, queria ter uma palavra de apoio, mas esse final de semana me senti exatamente assim, tantas conquistas materiais, mas o que realmente importa... o sonho, não acontece e ainda acabo me sentindo pequena pela falta de fé, de esperança!!!

Eu... disse...

Amiga, depois do que li, não pude deixar de rir com a depilação, irra, já não basta termos de fazer de frango assado e ainda por cima peluda! Amiga, tens de enfrentar o touro sim! Nada de desistir, não te quero sentir assim, tu tens coragem, não podemos desistir do nosso maior sonho sermos MÃES!

eu compreendo tanto como estás, eu compreendo mesmo muito, sabes isso, mas não te quero sentir assim, nós caímos e depois temos de arranjar forças para nos levantar-mos, promete isso?

Amiga, o lema é: NUNCA DESISTIR!

Eu acredito que um dia vamos conseguir!

Mil beijos no teu coração, deste lado do mundo!
Cakuxa

Maruja disse...

Minha querida,
Os exames desses ginecologistas foram muito superficiais. Ninguem pode afirmar que estás a entrar menopausa antecipada apenas a apalpar-te...há analises que comprovam o estado dos nos óvulos, há ecografias...há tanta coisa...
Compreendo o desespero. Eu mesma já me detive em muitos desses pensamentos: será que não tenho direito de educar uma criança? E a resposta é TENHO! Assim como tu TENS e todas a mulheres que o desejem têm o direito de ser mães! Espero que encontres um médico que te dê o positivo...ou...como me parece que o teu coração já está aberto para a adopção...pode estar ai o teu caminho.
Beijos e força

*Desejo de ser mãe* disse...

Olá amiga!!
Li teu comentário no meu blog apenas hoje!!! ando meio afastada da internet... as vezes faço isso se não fico só atras dos meus problemas procurando na internet alguma coisa nova para me animar...e as vezes isso não faz tão bem.... Sou assim mesmo tenho meus altos e baixos... no último sábado achei que ia pirar.... fiquei tão triste... ao invés de aproveitar o final de semana passei chorando e me perguntando infinitas vezes o porque de tudo isso.... tantas ao meu redor com seus filhos outras grávidas e vc escutando, vendo essas cenas e pior ainda tendo que sorrir.... não é fácil...só quem passa por isso sabe muito bem como é... mas desse jeito meio errado vou levando a minha vida.... e agora com o final do ano tudo piora por conta de Natal e Ano Novo.... nem quero pensar... vou deixar rolar... mas é isso... posso sumir por uns tempos mas sempre que me animar passarei por aqui para deixar um recadinho.... tudo de bom amiga!!! bjs