quarta-feira, 4 de setembro de 2013

4 meses e os dois lados da maternidade

Essa semana teve consulta de 4 meses do pequeno, ele está com 8 kilos e 63 cm, voltou de lá com remedinho para o nariz (que estava trancado e escorrendo, resto de um resfriado da semana passada) e com uma pomadinha para passar na bochechinha que estava queimada do frio.  
Ele já aprendeu a sentar, a segurar os objetos puxando com as duas mãos e levando tudo à boca, já dá gargalhadas e não para no berço quietinho. Está quase rolando, já vira para os dois lados e fica durinho sentadinho no colo. Fica um tempão nos olhando nos olhos e sorrindo,  como quem diz: "eu conheço vc! Vc é a minha mãe!" dá vontade de agarrar!
Um dia típico com meu pequeno agora: Quando eu acordo de manhã ele está atravessado no berço, jogando as duas perninhas para cima, acordadinho mas sem chorar, quando me vê abre o maior sorriso do mundo, eu falo bom dia, vou para a cozinha preparar a mamadeira dele, dou a mamadeira, tento dar o peito, que agora ele não pega mais (agora que eu comecei a gostar de amamentar, e agora que parece que estou com um pouco mais de leite, pois chega a vazar!) , às vezes ele pega um pouquinho e tem dias que volta a dormir, principalmente se acorda antes das 7h, senão, fica acordado e só tira um cochilinho às 11h. Ainda dou as mamadeiras de 3 em 3 horas religiosamente e ele não chora mais quando está com fome, só reclama um pouquinho se atraso alguma mamadeira, mas agora chora quando está com sono e eu fiz a caca (contra todos os conselhos de livros e revistas e tias e amigas e avós e babycenter e dr. Google...) de fazer ele dormir no colo, comigo em pé, balançando e indo de um lado para outro, manjam? Pois é, o total oposto dos aconselhado, pois com certeza eles gostam pacas e voilá, aprendem a dormir assim rapidinho... então agora ele chora falando uh unh uuhhh e eu tenho que carregá-lo e cantar musiquinha, balançar e esperar até ele dormir. Às vezes recomeçar tudo de novo, pois é só encostar no berço para acordar na hora...
Mas enfim, eu fico com ele no colo, canto, converso e tento dar o peito. Coloco na cadeirinha (aquelas cadeirinhas musicais, sabem?) que ele adora, ele brinca depois pede para dormir um pouquinho e assim vai o dia todo. Ele ri para tudo, até quando se assusta com algum barulho.
Passamos o dia assim, entre mamadeiras, cadeirinha, alguma atividade tipo rolar ou tentar pegar brinquedos, colo, soneca, colo, cadeirinha, visitas e lá pela meia noite, sono até o dia seguinte. Ele não acorda de madrugada mais há séculos e a mamãe agradece, pois já durmo como dormia antes de ele nascer.
Sabado ele foi à primeira festinha de aniversario. Ficou bem, meio incomodado com o barulho, entao  ficamos pouco. Mas foi bem legal sair com ele assim, para um lugar com bastante gente! E ele estava lindão de jardineira branca e azul e botinhas! Pena que não dá para colocar foto aqui...
Enfim, isso tudo é a parte boa...

Bom, mas tem a parte ruim...

A parte ruim é que nunca estive tão gorda em toda minha vida e que está difícil pacas fechar a boca, minhas juntas estão todas duras e doendo desde o parto o que me faz andar igual aquela homem-barata-edgar do MIB - homens de preto, lembram? Tô andando daquele jeito! As costas doem, as mãos, o joelho, a sola do pé.... Pessoas, acho que acordei do parto com 70 anos...e uns 400 kilos...
Estou enjoando de ficar o dia todo em casa também... E ao mesmo tempo com o coração apertado por voltar a trabalhar e ter que deixar ele na escolinha... Licença está na reta final, tenho só mais um mês e mais um mês de ferias, ou seja, em outubro volto a trabalhar...
Comecei a ver algumas escolinhas, fiquei chocada com o conceito institucional no começo (tinha a impressão de que iria abandonar meu filho em um orfanato), mas agora achei uma escolinha que eu gostei e que me fez ficar mais tranquila. Parece que ele vai ser bem-cuidado lá, mas ainda tenho pena pois desde bebezinho ele já vai estar em uma escola e não brincando e descansando como deveria e merecia... Enfim, isso ainda vai dar muitas voltas na minha cabeça até eu conseguir digerir...
Enfim. Muitas neuras além de muita desavença, turras e torturras com o espelho, aquele maldito lá...
Bom, falamos mais depois, vou ver se não sumo...

Bjs!

7 comentários:

Lyanna Souza disse...

Que bom que o lado bom da maternidade supera e muito o lado não tão bom... já, já vc se livra dos quilinhos a mais e deixa de brigar com o espelho. Imagino que a parte mais chata mesmo seja o conflito de voltar a trabalhar e ter que deixar o pequeno em uma escolinha. Mas a meu vê a escolinha é mais aconselhável do que deixar com um babá. Bjos!!!

Simone Freitas disse...

Amiga estou passando para dizer: VC NÃO ESTÁ SOZINHA! Aqui a gordura me persegue (desgraçada rs). Eu ainda amamento e ainda dizem que amamentar emagrece... só se for na China kkk.
Hoje vou fazer um teste, caminhar 4 km e ver se consigo fazer isso pelo menos 4 a 5 vezes na semana.
E seu pequeno grande homem está crescendo e ficando um lindo! Dormindo a noite toda, nessas horas as mães piram!!!!
A Clarinha está bem, grande!!!
Esse mês ela já completa 1 aninho! Maravilha!
Na questão da escolinha temos mesmo que escolher o melhor para eles e para nós tb!
Deus abençoe vcs sempre!
Beijos, saudades!

Rose Cris disse...

OLha, sempre fiz dietas que nunca deram certo, pq eu não seguia a risca..rs Nunca fui gorda, mas dei uma inchada boa. Por isso resolvi seguir os conselhos da minha irmã e começar a comer de três em três horas e diminuir a quantidade de comida e consegui sarar minha gastrite e refluxo e acabar com os seis kg que tanto me desagradavam.
Fico feliz da esperteza do filhote, bom demais vê-lo crescer com saúde, não tem preço.
Estou indo pra minha terceira transferência de embriões e estou com fé que vai ser minha hora.
Beijocas!
Rose

hhtp://sonhofilho.blogspot.com.br/

Rose Cris disse...

rs esqueci de falar.. é tao complicado esse negócio de voltar a trabalhar. Eu só deixaria com uma babá se eu a conhecesse muito bem ou se ela ficasse na ksa da minha mãe. Escolinha é bom sim, só tenho dó por conta da falta de imunidade, adoecem fácil. Mas faça o que for melhor, peça pra Deus te guiar por melhor caminho.

Pri disse...

nossa..4 meses e 8 kl? To impressionadaaa.. na consulta de 4 meses d aminha filha ela estava pesando 5,700! Qual a receita para um bebe tãoo gordinho hein!
Eu tbm estou na reta final da licença maternidade..e isso me doi..queria tanto poder ficar com ela mais tempo..mas fazer o q ..faz parte neh.Bjokas

Mamãe da Marina (Bibi) disse...

Dali, adoro vir aqui e ler as atualizações tuas e do pequeno Henrique!
Realmente tudo tem os dois lados. Mas ainda assim, o lado ruim não é nada, né?!? perto do aldo bom.
Realmente voltar ao normal, ou até emagrecer, demora. Eu estou ainda uns 15 quilos acima do que é o meu normal. Mas também estou percebendo que há coisas mais importante no momento. Depois a gente corre atrás. Agora o tempo é curto e só deles. Mas quando eles estão mais grandinhos, a gente consegue fazer algo!
Logo você (ou nós) consegue (conseguimos)! hehhe
Bjo querida!

*Marcela Lima - A mãe do Davi* disse...

Oi Dali,

Nossa agora que meu Davi nasceu, eu leio os posts com outros olhos, sabia??? Parece que tudo faz mais sentido agora e entendo ainda melhor vcs mamães... Comecei me imaginar no seu lugar, com relação a voltar a trabalhar e deixar o pequeno na escolinha e fiquei com o coração partido tb... Eu entendo seu "lado ruim"... Mas tb sei que o "lado bom" compensa tudo. Força, mha amiga. bjssss

http://meupequenoreidavi.blogspot.com.br/