sexta-feira, 6 de julho de 2012

Hoje um anjo foi para o céu...

Prezadas,

Hoje tive a triste noticia do falecimento de uma pessoa maravilhosa que conheci, que se tornou uma amiga querida e que eu admirava muito: a D. Dalva Mlaker Braga, fundadora do Lar da Mônica.

Depois que entrei na fila de adoção, passei a peregrinar pelos abrigos para conhecer as crianças, ver como funcionavam as instituições e ajudar no que desse.

E nessas andanças, encontrei o Lar da Mônica, interior de São Paulo.

Conheci então a fundadora dessa instituição, a Dona Dalva, uma pessoa iluminada e linda, e a história dela é uma das histórias mais bonitas que eu já vi.

D. Dalva era enfermeira e há quase 40 anos teve seu primeiro filho. Na maternidade, soube de três recém-nascidos que haviam sido abandonados pelas mães e os levou para casa, junto com seu próprio bebê.
Como trabalhava no hospital, tinha contato constante com bebês deixados na maternidade, além de crianças queimadas ou vítimas de maus-tratos e acabou pedindo autorização para levar essas crianças para casa, onde poderiam ser cuidados por ela e receberiam atenção e tratamento especiais, pois o hospital não possuía condições de cuidar e abrigar tantas crianças. Começou a levar muitos para casa e contar com a ajuda de voluntários para tratá-los e cuidar dos que estavam saudáveis mas não tinham para onde ir. Em pouco tempo, tinha quase 30 crianças. Fazia isso tudo com recursos próprios. Com o tempo, só os salários dela e do marido começaram a não dar mais conta de tantas bocas para alimentar e então ela passou a receber apoio de empresas, entidades, do próprio hospital onde ela trabalhava e desta forma, nasceu o seu primeiro abrigo.

D. Dalva passou a vida toda cuidando dessas crianças, além de ter adotado várias para ela também, inclusive algumas com dificuldade intelectual, pois ela sabia da dificuldade de adoção para essas condições.

As histórias de luta, garra e dedicação que ela contava eram emocionantes, desde histórias em que havia dias em que o dinheiro era tão curto que ela não tinha o que dar de comer para as crianças e, na mesma hora, aparecia uma van cheia de mantimentos na porta do abrigo sem mais nem menos, além dos apuros de socorrer crianças que se machucavam, de doentes, etc.

A D. Dalva foi um anjo, minhas amigas, um anjo de Deus, que tive a oportunidade única de conhecer em vida. Tudo que ela tinha era o Lar, sua residência era na propriedade e cada minuto de sua vida era dedicado a ajudar as pessoas. Ela tocou com sua bondade inúmeras histórias, deu oportunidade de vida, abrigo, educação e estrutura para centenas de crianças, além de ter ajudado famílias inteiras, muitos casais que buscavam seus filhos no abrigo (e ela ajudava quando a lei ainda permitia - encontrei vários desses casais lá, com seus filhos já criados, e que iam lá para se aconselhar, ou pela amizade que tinham gerado com ela), oferecia força e suporte. Tinha caridade e amor demais dentro dela e ela passou a vida distribuindo isso para as pessoas. Ela tinha o sonho de construir uma casa para os filhos dela que eram defientes mentais para que eles tivessem onde ficar quando ela partisse. Não deu tempo.

Ela era única, dona de uma energia de vida enorme, de coragem, força e um amor gigante. Era uma pessoa linda, dessas que são exemplo para todos a sua volta, e ele dava tudo o que tinha para os outros: dava todo seu tempo, sua coragem, sua luz, sua dedicação, enfim, não consigo mesmo encontrar palavras para descrever essa pessoa tão especial...

Fui visitá-la há algumas semanas e ela me falou:
- então, eu não posso morrer enquanto não conseguir um filho para você!
E eu deveria ter falado:
- D. Dalva, então quero esperar mais 15 anos, viu?
Mas eu não falei isso, minhas queridas. Falei que ela ficaria bem e não deveria nem pensar nisso... Mas na verdade eu preferia esperar muito se ela pudesse ficar por aqui mais tempo.

A perda dela vai ser inestimável para todos que a conheceram, todos seus filhos e amigos, e será também muito grande para o abrigo.

Eles são muito carentes, recebem muito poucas doações e com o afastamento dela, uma filha dela me falou que o Lar passou por dificuldades. Agora, sem a alma do Lar, eles precisarão de todo o apoio e ajuda possível, então vou divulgar o link aqui e peço que vcs entrem no site, se puderem façam doações e por favor divulguem. Podemos fazer uma corrente de doações de roupas, alimentos, dinheiro, medicamentos, etc. Eles precisam de muita coisa por lá. Visitem um dia se tiverem a chance. O Lar tem pessoas maravilhosas que trabalham muito lá, mas tem poucos recursos (muito poucos mesmo) e pode ser uma oportunidade para nós ajudarmos, já que o tema nos é tão especial. É uma instituição idônea, muito séria.

E aquelas 50 crianças acabaram de perder a mãe e um anjo da guarda insubstituível.

Quem me conhece sabe que eu nunca pedi nada aqui, e não pediria se não conhecesse a entidade tão bem. de coração apertado, aproveito hoje o post para já falar da instituição.

Segue um link para a história da D. Dalva:
http://www.lardamonica.org.br/historia.html

A página principal da instituição:

http://www.lardamonica.org.br/entidade.html

E segue o link com a conta corrente para doações:

Doações:
http://www.lardamonica.org.br/doe.html


Orem pela D. Dalva também, por favor. Ela é um anjo e está junto de Deus, mas podemos pedir por ela, pela paz, pelo descanso e para que Deus dê para ela um pouquinho do amor que ela deu em tão grande abundância para todas as crianças que passaram pelo lar, para seus filhos, para os casais e famílias todas que ela ajudou a fundar, para todas as pessoas que ela recebeu, apoiou e sempre ofereceu tanto!

Não há palavras para exprimir a tristeza de hoje. Perdemos uma pessoa linda, uma alma única, cheia de luz e de caridade. O mundo perde hoje uma pessoa muito especial.

Acho que Deus a queria junto Dele, para continuar a mexer em tantas vidas e ajudar muitas pessoas de lá de cima...

Um abraço apertado e minha tristeza profunda por essa perda inestimável.

10 comentários:

Claudia Martins disse...

É Dalila, esses anjos Deus recolhe rápido...
Uma grande perda.
Se existissem mais pessoas como a D. Dalva, o mundo seria mais lindo.
Bjs.

adoceespera disse...

Que história de vida linda, amiga!
Realmente uma perda irreparável. Que ela descanse em paz, junto de Deus e de lá traga conforto a todos a quem ela ajudou e ainda ajudará muito, de onde estiver.
Vou divulgar o site. Acho que divulgando, nós podemos contribuir e muito com o prosseguimento do lindo trabalho dela, alé de ajudar com doações.
Temos que fazer também, não só pedir!
Beijos e fique bem!

Anjinho disse...

ai amiga me emcocionei só de ler seu post.
é de pessoas assim q o mundo precisa, mas infelizmente estas ñ vivem tempo suficiente nesse mundo cruel.
Ele pode ter partido desta terra, mas, ao menos deixou grandes exemplos a ser seguido.
espero q um dos filhos q ela criou ttenha a mesma sensibilidade e dedicação p/ colocar o lar para frente.
eu ñ moro em são paulo, mas, acho q vale a pena divulgar sim.
Deus vos abençoe e meu pêsames.
procura ficar bem tá?
sei q vc está no caminho p/ sua fiv.
bjokas!

Dalila disse...

Cláudia, é mesmo, acho que Deus tem algo maior para ela por lá.

Bibi, divulgue sim e obrigada, vou colocar na lateral do meu blog tambem! Quem sabe as pessoas conhecem o Lar através das nossas páginas, né?

Anjinho, estou bem, sim, meio triste só. Deveria ter feiro mais enquanto ela estava aqui, mas de qualquer jeito o legado dela permanece e podemos ainda fazer algo. Obrigada por dilvulgar, às vezes alguém vê pelo blog e acaba ajudando!

Bjs!

Dinha disse...

Sinto muito!
Mas acho que DEUS estava precisando dela junto DELE!
Obrigada pela torcida!
Beijinhos

Maria Livia disse...

Nossa, Dalila! Que história linda! Tão dificil encontrarmos um ser humano assim, tão altruísta, tão especial. São esses exemplos que nos fazem parar e pensar em nossa vida, em nossas atitudes. Obrigada por compartilhar esta história.
Imagino sua tristeza, sinto muito.
Vou acessar os links!
Um bjo gde!

Vivi disse...

Dalila, que pessoa maravilhosa passou por este mundo.... é raro encontrar pessoas assim... dá um aperto no coração, que bom q vc pode conhecer uma pessoa maravilhosa como a D. Dalva! Uma perda e tanto!

Gostaria de pedir uma ajudazinha tua..... é que eu fui no dr. arnaldo.... e acabei decidindo fazer tratamento com ele.... desde que fui lá...mtas coisas aconteceram...dps vc da uma lida no meu utimo post....mas agora, decidi fazer o tratamento com ele...e sei que ele vai me pedir a histeroscopia.... como vc ja fez, gostaria de saber como foi.... queria mto fazer la com ele mesmo....mas deduzo que seja mto caro... vc pode me falar mais detalhes?? se fez por convenio ou se foi particular e quanto foi??

eu ando num desespero só... decidi fazer a fiv...mas os exames estao "quebrando minhas pernas"... mto caros.... e essa histeroscopia é mto importante...ele disse que terei q fazer....

se puder me ajudar, agradeço....se preferir, pode me mandar email para vivicarvalho2000@yahoo.com.br


abração


Vivian

Rafael e Glaucie disse...

Dalila
Realmente D. Dalva é um anjo que foi morar com Deus para levar Felicidades ao Céu, deixa muita saudade e também um exemplo de Vida maravilhoso, ela nunca desistiu, lutou até o fim pela sua Vida e pelo bem estar de seus filhos, agradeço em nome da família pela história maravilhosa que a senhora escreveu, Muito obrigado
Rafael Comerce (Genro da Dona Dalva) e Ingrid Marina (filha da Dona Dalva.)

rosana disse...

Oieeee....hoje quero compartilhar algo que falou ao meu coração quando entrei em um site da net...Esperança é uma crença emocional na possibilidade de resultados positivos relacionados com eventos e circunstâncias da vida pessoal. A esperança requer uma certa perseverança , acreditar que algo é possível mesmo quando há indicações do contrário. O sentido de crença deste sentimento o aproxima muito dos significados atribuídos à fé.Porque a Fé nos faz alcançar ago que não vemos.Que voce possa ter fé em Deus pra alcançar seus objetivos...bjs te amo em Cristo...boa semana!!

Dali disse...

Rafael e Ingrid,

Meus sinceros e mais profundos sentimentos, a D. Dalva foi realmente uma pessoa maravilhosa, um anjo mesmo, uma pessoa especial demais até para conseguirmos homenagear com justiça. Ingrid, vc é uma abençoada por ter uma mãe tão especial!
Meu abraço muito apertado e meu sentimento mais sincero e profundo, ela fará muita falta neste mundo.
Deus os abençoe e ajude a passar por tudo isso.