terça-feira, 24 de abril de 2012

FIV e adoção - próx. passos

Pessoas lindas!

Boas novidades!

Entao,como falei, maridón está em novos desafios profissionais e precisamos rever a vida... Então não poderemos viajar, temos que rever as coisas, não poderemos ficar vários dias fora da cidade, etc.
Então, mesmo tendo amado a clínica de Curitiba, não vou conseguir viajar...

Aí peguei uma indicação de uma boa clinica em SP, pois mesmo ainda precisando viajar, dá para ir e voltar no mesmo dia, fica mais perto da minha cidade e eu teria que ir até lá só alguns dias, em cada dia especifico do tratamento (talvez sejam só um dia da aspiração e um na trasnferencia)

Então! Marquei uma consulta na clinica de SP em 07 de maio!
Oba!
Eu conto tudo depois!

Segundo assunto:
Adoção.

Posterguei minha entrevista por que não iria mais para ir na data marcada. Quem já esperou 2 anos e meio sem perspectiva de chamada pode esperar mias um pouco. mais a mais, devo ter ainda mais de cem pessoas na minha frente, e mesmo a pessoa que me atendeu falou que com o meu perfil (criança até dois anos) não há mesmo previsão de receber a ligação.

Enfim. Essa é a bad news.

A good news: Uma amiga tem cadastro em cidades do interior dos estados e já recebeu 3 ligações! Ela fez os cadastros antes da nova lei, é vero, mas será que não dá para tentarmos isso agora?

Portanto, decidimos que iremos enviar nosso cadastro para cidades do interior dos Estados e tentar a sorte!
(para as pessoas defensoras da nova e maravilhenta lei de adoção e cadastro nacionar que quiserem me trucidar: esse ser meu pseudônimo. Non me ponham no finar do fila. Non me denunciem. Eu nem ser eu mesma. Eu ser na verdade Baraka shoshana kuama... :-)

Enfim, meninas da fila, se quiserem dar uma turbinada no negócio, considerem fazer o cadastro à moda antiga (não estou falando adoção à brasileira, heim? Pois mesmo não sendo nem um pouco contra a adoção a brasileira, afinal, quando algo não anda, é difícil não pensar numa alternativa - mas eu acho que os riscos são altos e eu não teria coragem de encará-los. Estou falando em mandar seu cadastro comarca a comarca, das cidades pequenas e ver se eles te aceitam)
Há cidades pobres, que não tem nem abrigo, muito menos condições de cadastro nacional de adoção.

Thing about it.

Eu vou fazer isso e depois conto a lenda, ok?

A bad news é que essa semana soube de mais um casal em que, depois de um ano de convivência com uma criança (entregue pela justiça e em processo de guarda provisória, aguardando a permanente) houve revisão e decisão de entregar a criança para os pais biológicos. Não imagino uma situação dessas e para ser bem sincera, acho isso uma falta de respeito com os pais adotivos, com as criancas e com o sistema de justiça.

Da minha parte, se a criança não estiver totalmente destituída, eu não vou aceitar receber a criança na minha família. Prefiro nunca ter um filho a tê-lo e perdê-lo.

Isso com certeza vai deixar minha chamada ainda mais lenta... Mas enfim, fazer o quê.

No mais, girls, estou entusiasmada com a nova consulta e com essa idéia de expandir meu cadastro (vou ver se funciona e aviso vcs ok?)

Bjs e boa semana!

7 comentários:

Evelyn disse...

Poxa vida, apoio totalmente as tentativas de expandir o cadastro, porque não?
Quando se temos um sonho, devemos lutar por ele..
Beijos e aguardando as novidades.

Dinha disse...

Dalila,

Conta mais da clinica de SP.
Desculpe a curiosidade, mas onde vc mora?
Pensei que vc morava em Curitiba....
Beijocas

adoceespera disse...

E não é pra estar entusiasmada, Dali!
Que bom que está tudo caminhando novamente... adoro te ver assim, envovlida com coisas que realmente você quer.
Que ótimas notícias. Vou torcer muito (continuar torcendo) para que esses novos desejos sejam realizados o mais breve possível.
Beijo!
Bibi

Anjinho disse...

Ai amiga, sinceramente, acho isso um absurdo e humilhante, uma luta para se adotar uma criança, onde já se viu.
parece até q estão nos fzendo um favor, qnd os abrigos estão cheios de crianças abandonadas.
aff!
por isso nem me arrisco, se eu ñ tiver filhos biológicos, com certeza nunca serei mãe, pq, fala sério, é mta humilhação para se adotar, qnd os abrigos estão abarrotados de crianças.
aff! prontofalei.

Tati disse...

O bom da clínica em Curitiba é a garantia da gravidez né...Mas tomara que dê certo nessa clínica de SP.Também já tive indicação de uma clínica lá.Quando Deus quer, acontece, independente de cidade , médico , clinica...
Estou na torcida por vc ,sempre viu?
Um beijo Da

tobege disse...

Dalila, show de bola! Eu, sinceramente, não tive tempo ainda de pensar e me organizar para fazer o mesmo, mas não custa tentar. E como eu falei dia desses, pra gente não se jogar de vez no buraco, tem que tentar se apegar às histórias de sucesso.

Aqui em Ctba o pessoal da Vara de Infância diz que "não trabalha com risco", ou seja, todas as crianças que são encaminhadas para adoção já estão com suas situações definidas, ou seja, não tem dessas de levar uma criança pra casa sem ter a segurança de que ela é realmente sua pela lei.

Mande notícias!! Bjos

Dalila disse...

Ótimos comentarios!
Dinha, nao sou de Curitiba nao, sou do interior de SP...
Fui para lá por que uma amigona (a Taís) me indicou a clinica e realmente é fantástica.
Gostei dos coments e ri com a Anjinho... Hehehe
E Lene, achei legal nao se trabalhar com a situação de risco, realmente é uma coisa impensável essa situação de devolução...
Bjs e obrigada pelos comments!