quinta-feira, 17 de março de 2011

Novidades?

Pessoal,

Agradeço muito pelo carinho e por continuarem acessando esse cantinho.

O tempo passou um pouco e eu meio que mudei de ideia. Em janeiro eu creio que engravidei naturalmente, mas não tenho como saber com certeza, pois não fiz exame... (é, estou um relaxo total e absoluto, meeeesmo). Imagino que tenha engravidado pois os sintomas que tive foram idênticos aos que senti quando fiz as duas fertilizações: cólicas estranhas, meio como contrações, esgotamento físico, olheiras, cansaço, dormia muito e acordava cansada, umas fisgadas no útero, enfim, virei um zumbi, exatamente do mesmo jeito que me senti durante os 15 dias em que os embriões estavam no meu útero quando fiz as fertilizações. Atrasou uma semana e quando minha menstruação veio, tive muita cólica e um sangramento maior que o normal.
Enfim, isso me fez pensar algumas coisas: se eu fizer novamente a FIV, o resultado será o mesmo, pois pelo visto, os embriões são expelidos nas 3 primeiras semanas e ponto. Se contarmos pelos sintomas, é a quarta vez na minha vida que sinto isso, então, provavelmente perdi 4 gestações. Isso significa que provavelmente os meus genes + os do meu marido não se bicam mesmo. Ou eu tenho algo no sangue ou no útero que não me deixa engravidar. Algo ainda não notado, nunca visto, tipo, um alien escondido, sei lá.
Tenho que tentar descobrir o que está errado comigo, através de um cross match ou  de outros exames.
Vou voltar ao ginecologista.
Um dia.
Sei que já estou com 35 anos e estou realmente na fase de não deixar passar por que estou correndo pela faixa amarela como uma besta desbaratada em direção à linha vermelha, mas... não estou com capacidade de ir atrás disso de novo.
Fazer outra FIV eu descartei, pois dar negativo. De novo.
Adoção? hah, da última vez que fui ver meu número tinha passado de 151 para 1000 e alguma coisa e eu tinha que marcar um horário com a psicóloga para ela me explicar (hahaha, pensando bem, é bem hilário, não? por que preciso de uma psicóloga para me explicar o meu lugar na fila? Será que é para me consolar caso eu comece a chorar?). Então, não, eu nunca mais voltei lá. Sei lá qual é o número, o que quer dizer e quais as chances...
Querem saber? Pelo jeito serei eu e meu marido mesmo, então, estamos fazendo curso de mergulho (uma delícia!), viajando, passeando e deixando esse negócio de lado. Não dá para deixar de viver com o que se tem, apenas para ficar pensando no que nunca se teve... Entonces, vamos seguindo.
Sem grilos, sem neuras, afinal, a vida é assim mesmo, não?

Bjs e estou torcendo por vcs, viu?

4 comentários:

Margarida disse...

Oi querida, que bom que mandou notícias, entendo a sua situação, sei como é difícil perder um bebê depois de uma FIV, ainda deve ser mais difícil ainda perder mais de uma gestação como aconteceu com vc. Lamento muito por tudo e quero dizer que totalmente compreensível a sua posição diante dos fatos. Aproveite bem a vida com o seu marido e vá cuidando desse assunto á medida que se entir a vontade, se precisar estarei aqui se quiser conversar. Beijinhos e tudo de bom sempre!

Marcinha disse...

Ola menina, tambem passei por maus momentos achando que meus filhotes nao viriam, mas gracas a Deus apos diversos tratamentos deu certo. Montei meu blog tbem, se quiser olha la...bjo
http://tentandoengravidar.blogspot.com/

Marcinha disse...

Ola menina, tambem passei por maus momentos achando que meus filhotes nao viriam, mas gracas a Deus apos diversos tratamentos deu certo. Montei meu blog tbem, se quiser olha la...bjo
http://tentandoengravidar.blogspot.com/

Dalila disse...

Olá Margarida, obrigada pelos comentários e pelo apoio!

Marcinha, vou viistar seu blog, obrigada!