sexta-feira, 10 de junho de 2011

Adocao

Em 25/05/11 foi o dia da Adoção no Brasil.
Com a nova lei, o que era complicado e moroso tornou-se impossível e indigesto.
Segundo uma pessoa que conversei no fórum da minha cidade, o objetivo da nova lei e' que a adoção passe a ser apenas a ultima opção quando não há mesmo mais nada a ser feito. Uma excecao.

A idéia e restruturar a família e não tirar mais do convívio. Afinal, quem sofre nesse país tropical algo como abandono ou maus tratos? Impossível, a nova lei deve ter resolvido isso...

Pois e. Fui ver meu lugar na fila e ela esta andando num ritmo de 1 criança/mês. DE acordo com meu lugar na fila, eles devem me ligar e definir meu destino em 2035...

Em comemoração ao dia nacional de adoção, políticos fizeram discurso e jornais publicaram matérias. O tom geral definia em letras negritadas que a fila não anda por culpa dos pretendentes. Que a culpa pela demora e' dos pretendentes pois determinam que querem bebes. Um completo absurdo, pensem: que tipo de pessoa pode querer um bebe????
Aí tem as estatísticas que não batem com nada: que 30% dos pretendentes querem criancas brancas, (o que faz com que a fila não ande também para os outros 70% que não escolheram a cor?) ou que 10%da fila quer criancas de ate 1 ano, por isso a fila demora anos e anos (para os outros 90% também?)
Ninguém considera que ao decidir pela adoção um casal já passou pela infertilidade, já abriu mão das experiências mais normais como a barriga, escolha do nome, etc. E que o objetivo do cAsal e' ter uma família e viver as experiências da paternidade. Que eles gostariam de viver o sonho da aprendizagem da crianca, de acompanhar o desenvolvimento, os primeiros passos, etc... Também ninguém menciona que a ficha que preenchemos contem esses parâmetros de decisão e que somos informados de que somos livres para preenche-los como queremos... Para depois ouvirmos isso. Que os pretendentes escolhem criancas que não existem. Que são preconceituosos com criancas mais velhas ou de outras etnias. Que a fila não anda pelo altíssimo grau de exigência dos pretendentes... Ou seja, a culpa de todo o sistema não funciona e' daqueles que querem adotar.

Ninguém menciona a lentidão na identificação dos maus tratos. Os meses e anos de tramite de restituição da criança na justiça, o que faz com que o bebe se torne criança e depois se torne adolescente, sem definição de destino. Que os anos passam, então a criança perde a chance de ir para um lar. Que agora com a nova lei todos os parentes da criança precisam ser notificados, avaliados por uma assistente social e visitados, o que demora meses ou anos. Aí, a criança não tem mais idade desejada para ir para a fila. E aí 'e mais fácil culpar os coitados que estão na fila do que resolver e agilizar. Enfim. País de terceiro mundo, onde tudo 'e invertido, esquisito, torto e nebuloso...
Nada a comemorar nessa data...

3 comentários:

Claudia Martins disse...

É amiga, a realidade é bem triste.
Estou participando do grupo de apoio a adoção e a cada dia vejo como tudo é bem complicado.
Mas penso, o que é nosso já está preparado.
Não tem outra forma, se não, aguardar.
Boa Sorte.
Bjs.

neidlene disse...

Tenho tentado me apegar às histórias de sucesso para não sucumbir diante dessa realidade absurda. E concordo com você, é muito fácil culpar os pretendentes... Bjos

Magrita disse...

Olá! Faz um tempão que abandonei o blog www.newmademoiselle.blogspot.com. Me acompanhe no atual: www.velmnutri.blogspot.com.
Ficarei novamente feliz em trocar informações com você!
Beijos