segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Médicos

Olá girls!
Aqui fala Dalila-Cheia-de-Zica nessa madrugada chuvosa de insônia! Vamos simbora minha gente para mais um post nada a ver com o assunto bebees!
Fui a dois médicos essa semana e descobri que:
1- a zumbisite virou um caso de carne esponjosa federal no nariz. Segundo o médico, meu nariz só serve para enfeite. Taí talvez o motivo do meu cansaço extremo dos últimos tempos. Ou isso, ou estou com anemia. Ou com nhaca mesmo. Enfim. Ontem fiz tomografia computadorizada, que foi o exame mais da hora que já fiz na vida: vc deita na maca e uma roda gigante com um acrílico fumê gira em cima da sua cabeça. Legal. Deve custar alguns milhões. A pessoa fez a clássica pergunta: - não há nenhuma possibilidade de vc estar grávida?
O que respondemos quando nos perguntam isso, tentantes? Que não? Absolutamente zero chances, que é o que a medicina nos diz ou a gente fica toda embananada pensando nas pílulas do Frei Galvão?
Enfim, como fiquei embananada, ela me perguntou quando foi minha última menstruação e sabem? Eu não tinha a menor idéia. Deve ser falta de oxigênio no cérebro, agora que descobri que não respiro...Quase tive a impressão de que estava atrasada quando ela me falou que era dia 29. Mas acabei deduzindo que deve vir no começo do mês e ela se convenceu que sem atraso, ninguém está grávida.
E se eu saísse correndo de lá e dissesse que estava gravida? Bom, o santo talvez gostasse, mas eu iria me sentir ridícula quando minha menstruação viesse. E bom, talvez eu tenha que operar, então é bom ver esse treco logo... No fim, fiz o exame. E ainda não sei que dia minha menstruação vem. Só sei que ovulei agora, então, realmente, ainda não era para ter vindo...

2 - fui a um homeopata. Cheguei lá sem saber muito bem o que falar para ele. Afinal, até esse dia achava que a saude estava bem e que o emocional tambem... Fui pensando que iria falar que queria emagrecer e queria engravidar, duas coisas antagônicas como a dona dos desejos, mas sei que falei por mais de meia hora, contei que algumas comidas me fazem mal, que tenho gastrite, que tenho sinusite (que ele respondia sempre com um: - nossa, sério? Verdade mesmo?), falei que sou uma pessoa com personalidade depressiva (serio? Verdade mesmo?) que todo final de ano eu vou ficando depressiva e triste até chegar o dia do aniversario da morte do meu irmão (serio? Verdade mesmo?) e sinto falta dele e que não posso ter filhos e buááá... Desandei a chorar no consultório. Saí de lá com a conclusão de que minha vida é uma bosta.
Enfim.
Isso porque fui no médico para melhorar.
Mas já passou, viu?
Ele me receitou 10 sessões de acupuntura, 2x por semana.
- Alguma pergunta?
- sim, o sr. não vai me dar homeopatia?
- não, por enquanto não.
Hummm.
- e o sr.não vai me internar numa clínica psiquiátrica, vai?
- não. Por enquanto não.
Ufa. Que alívio.

Se for para a clinica psiquiátrica juro que levo meu boneco bebê quase perfeito, o Matheus, para me fazer companhia. Sabem aquelas doidchas-de-pedra que ficam abraçadas com uma boneca esfarrapada? Pois é quando eu ficar véia e louca já tenho a boneca. Ah, que vou colocar aqui as fotos para vcs verem, essa semana, ok?

Mas vamos voltar ao assunto.

Essa semana pego o resultado da tomografia. E devo iniciar a acupuntura. O convênio cobre, pois o principal motivo será para melhorar a sinusite. E ele falou que deve melhorar minha ansiedade, assim eu paro de comer.
Quanto ao bebê, ele falou que não pode fazer muito, pois meus ciclos são regulares e eu devo ovular normalmente. Aí apelei e falei que não seguro os embriões. Ele não falou nada, vamos ver se também consegue ajudar. Não acredito em acupuntura, mas diz a lenda que funciona, então vamos lá. Deve ter algum fundo científico, senão os convênios não cobririam, não?
Enfim, vamos ver.

***

Hoje fui assistir Contágio, num cinema mega-chique do shopping Tamboré. As poltronas são reclináveis e o pessoal te serve o que vc comprou depois, dentro do cinema.(Acho que rico enxerga no escuro, pois eu derrubei o café e quase coloquei o mini-guardanapo dentro do copo, mas parece que todo mundo enxerga, pois nem no final acendem as fucking lâmpadas!!)
Pedi brusquetas que eram, lógico, muito mais gostosas na descrição do que no sabor, tipo 'pão italiano com queijo brie e cebolas caramelizadas no vinho chardonay...' Que era na verdade uma torrada dura com um teco de queijo e cebola frita, mas enfim... Ficou caro para burro (47 só a entrada) mas no fim, foi legal. Hehehe. Confortável. O filme é legal (a trilha sonora é chata), mas em geral eu gostei. Elenco de estrelas e sempre é bom ver o Jude Law e o Matt Damon. Aí, depois de uma semana cheia de médicos, exames, e o filme, estou meio neurótica achando que estou putcha doente, à beira da cova. Melhor dormir, meninas, assim eu esqueço as neuroses e amanhã, opa, hoje, é dia de Trampo...

bjs e essa semana ponho as fotos do meu boneco Matheus para vocês (calma, ainda não estou carregando o bichinho pela casa e cantando dorme nenê que a cuca vem pegar para ele... Juro, é sério!)

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Nasceu a Marta!

Meninas, há alguns anos acompanho o blog da Susana Pina. A Susana escreve lá de Portugal e nos conta a sua trajetória em um blog muito interessante, cheio de luta e esperança.

Sua história é muito linda, de uma garra e uma determinação impressionantes! Um exemplo para todas as pessoas, não só as que almejam um filho.

Ela tentou engravidar por 21 anos e fez acho que 20 tratamentos, ao longo desses anos.

E bem, neste ano ela recebeu seu positivo, celebrou e compartilhou conosco cada semana de sua gravidez, sempre acompanhando de perto o crescimento de sua linda menina. Ela perdeu duas meninas gêmeas em uma gestação passada, então teve que fazer repouso e monitorar de perto a gravidez...

E bem, fiquei muito emocionada essa semana ao ler o post dela contando o nascimento da Marta, o bebê mais amado e aguardado que já nasceu, o bebê que ela esperava a chegada nas ultimas duas décadas! Como deve ser uma pessoa especial a Marta, por ter tamanho privilégio, não?

Como fiquei animada, me entusiasmei, pensei que gostaria de ter um décimo da perseverança dela, pois ela nunca, nunca pensou em desistir! E então, olhem só, ela conseguiu!

A Marta veio ao mundo saudável e grande, e a mamãe Susana está agora já amamentando a filhinha.

Queria dedicar esse post a essa grande guerreira, creio que a maior que já conheci, que nunca desistiu, lutou com toda sua força, com todas as suas armas, perseverou, acreditou e conseguiu finalmente realizar seu sonho!

Querida Susana, parabéns, que Deus abençoe sua família e que a Marta traga com ela muita luz, muito amor, que o caminho dela neste mundo seja sempre iluminado, abençoado, cheio de amor e de grandes realizações, e que ela herde da mãe a determinação, coragem, força e otimismo!


Visitem o blog dela, vale a pena conhecer:
http://sonhoterumfilho.blogs.sapo.pt/

Beijos e ótima semana!

Pílulas do Frei Galvão

Meninas, desculpem pelo sumiço, foi uma mistura de excesso de trabalho (muito, muuuuito trabalho mesmo!) e vicio total no joguinho Alan Wake! Chego em casa e corro jogar! É super-legal! É sobre um escritor de horror que começa a encontrar paginas de um livro que ele escreveu e que começam a acontecer na vida real. Estou quase no fim do jogo já!!! Hehehe
Mas não é por isso que passei correndo aqui...

Minha prima me deu de presente uma novena com as pílulas do Frei Galvão!
Meninas, não tenho religião, mas quem sabe não é assim que meu filho vem?
É uma novena e vem 3 minúsculas orações enroladinhas em formato de pequenas pílulas (são papeizinhos mesmo, do tamanho de pílulas de homeopatia, sabem?) e vc toma no inicio, no meio e no fim da novena. Oba! Já comecei!
Pena que ganhei algumas só, senão eu distribuía :-(

No mais, a dieta está terrível, mas recomecei ontem de novo... Afff... Só faz 20 anos que faço dieta... acho que enjoei já...

No mais, tudo na mesma...

Ainda estou procurando um passeio bom, bonito e barato para o réveillon. Cancun já não vai dar mais, as cotações estão muuuuito caras...

Mil beijos e ótima semana!

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Reunião do grupo de adoção

Olá pessoas!
Correndo muito, então sumi um pouquinho...
Hoje fui a uma reunião do grupo de apoio à adoção. Foi muito gostoso!
A minha palestra no fórum foi cancelada, ficou para novembro. Mas a palestra do fórum é obrigatória e esse grupo (GAA) vc vai apenas se desejar e quando tiver interesse. E estava ensaiando para ir nesse grupo faz tempo, tinha ido uma vez, tinha gostado bastante, mas nunca mais fui. E no fim, hoje às 5 da tarde uma amiga me convidou e eu topei, e fomos.
Não tinha tema, foi uma conversa aberta entre todos que estavam lá. Uma pessoa adotou 2 bebês antes da nova lei, o restante todo entrou depois da nova lei. Eu e um casal estamos na fila há dois anos, desde que a nova lei entrou. Uma moça está na fila há um ano. Uma está na fila há três anos, adotou um menino de 8 anos há dois anos (um menino maravilhoso) e uma pessoa que ainda não entrou na fila.
É muito interessante e gostoso pois você encontra um ambiente em que todas as pessoas que estão ali são iguais a vc, querem a mesma coisa, buscam soluções e compartilham experiências.

Bom, foi ótimo ouvir alguns relatos, como de experiências sobre como essas mães encontraram seus filhos, e em um deles fiquei até emocionada (em que o marido recebeu a foto do bebê e disse: vamos lá buscar, é esse o nosso filho!) E sobre como a criança perguntou se mamou, de onde veio, etc. Que é melhor dizer para a criança que ela nasceu de outra mulher (não mãe) e que foi dada porque a mulher não podia cuidar,etc., não falar exatamente que a criança é filha do coração para a criança pequena, pois ela não entende o que quer dizer isso (uma falou que tem crianças que perguntam: mas como mãe? Por que seu coração cresceu igual barriga? Hehehe), enfim, gostei muito e quero voltar.
Essas pessoas fazem um trabalho incrível nas GAAs (grupo de apoio a adoção), são pessoas que poderiam estar em suas casas e dispõe de seu tempo para compartilhar, trocar experiências, incentivar, etc.
Se vocês pensam em adotar, procurem o grupo de apoio à adoção de sua cidade. Lá vc tira duvidas, derruba mitos, espanta fantasmas... Vale a pena!

***

No mais, seguindo os passos de voltar a viver, apesar de filhos, e nada a ver, mas...compramos um XBox!

Povo, eu sei que não temos mais idade para isso, mas adoramos videogame, temos play2, Wii, iPhone e iPad, além de um monte de joguinhos para PC (e não temos as coisas de casa legais como máquina de lavar louça, secadora de roupas, temos uma lavadora meia-boca, panelas velhas, meu sofá tá um crap, a Queen estragou o encosto de tanto pular lá para espiar pela janela, etc.), como vcs podem ver, priorizamos o que é importante! Hehehe

Eu gosto de jogos de terror, tipo Silent Hill e meu marido gosta de jogos de carros, Guitar Hero, etc. Aí chegou a hora de darmos um up nos jogos (rsrs) e então, há alguns dias o marido começou:
- o que vc prefere, Xbox ou Play3?
- play3
E ele começava a me explicar que o Xbox tem kinect e está mais barato e tals, e tem isso e aquilo.
No outro dia, a mesma coisa:
- o que vc prefere, Xbox ou Play3?
- play3
E ele começava a me explicar que o Xbox tem kinect e está mais barato e tals, e tem isso e aquilo.
E no outro e no outro... e no outro... Aí domingo ele perguntou:
- o que vc prefere, Xbox ou Play3? E eu, listo:
- Xbox!
E ele surpreso:
- por que?
- ué, porque é a resposta certa, não é?
Hehehe lerdinha eu, né?

Enfim, era o que ele queria e para mim tanto fazia no fim, eu queria por causa do Silent hill, mas já joguei todos e terminei todos no play2, então, compramos o Xbox.

Muito legal! Agora preciso comprar joguinhos! Ouvi falar de um que é Alan Wake, que é parecido com Silent Hill e é bem legal! Oba! Já joguei o demo do Dante's inferno, mas eu morro pacas (e fico com dor na mão) então, preciso de um jogo mais lentinho, com puzzles, de terror... Hehehe

No mais tudo na mesma!

Bibi, ainda quero saber de Cancun, mas já vi que não vai dar para irmos, o pessoal das agências não está passando nem cotações, acho que já não tem mais... Sei lá. Vamos ver o que vai ter... Eu conto para vcs!

Bjs!

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

A vida sem filhos


Olá, pessoas,
Sem novidades boas, só algumas considerações...
Estamos, o marido e eu, enjoando dessa história de filhos que não vêm nunca...
Conversamos, queremos fazer outras coisas, ter outros planos, viajar no réveillon e queremos ir para Europa ano que vem...
Então, mudamos um pouco os planos:
A nossa última tentativa será no ano que vem. Não estamos mais pensando em mais duas tentativas antes de pôr uma pedra sobre o assunto. Só mais uma. Será a última.
Sabem, sei que a trajetória não é tão grande quanto de tantas outras pessoas, mas é um assunto que já está nos cansando, esgotando financeira e psicologicamente. Foram 3 anos de tentativas mensais, tabelinhas, expectativas e decepções com os red days. Foram choros mensais, centenas de promessas, orações, esperança, revolta, etc.
Depois veio o diagnóstico de que os homenzinhos do marido não tinham como gerar uma criança naturalmente e partimos para os tratamentos. Uma ICSI em fevereiro, outra em abril do mesmo ano, as duas com resultados negativos.
Depois, enquanto consultamos mais uma dezena de médicos, fizemos mais um calhamaço de exames e nos recuperávamos do desfalque financeiro e do esgotamento emocional, resolvemos tentar a adoção. Dois anos depois do último tratamento, entramos para a fila de adoção. Veio a nova lei quase que no mesmo mês que entramos na fila. Passaram-se 2 anos, tentamos adotar uma bebezinha e descobrimos que adoção virou artigo raro com a nova lei (vi uma reportagem essa semana que a nova lei reduziu em até 85% as adoções no país), descobrimos também que a fila não andou praticamente nada por aqui, então, entre praticamente zero expectativa de me chamarem na minha cidade, zero chances de adotar em outra cidade e trazer para cá (o fórum daqui já deixou claro que tira a criança) bem, recebemos ótimas indicações do Dr. Karam e resolvemos tentar de novo. Tentamos esse ano. Realmente gostamos muito dele, da equipe e da maravilhosa clinica em Curitiba.
Então, viajamos 500 km e tentamos mais uma ICSI, desta vez Super-ICSI: Negativo de novo.
Ao todo, nos três tratamentos, foram 10 embriões transferidos. 6 de qualidade excelente.
Então por que nenhum implantou?

Já são 7 anos desde que parei de tomar pílula e resolvemos deixar acontecer...
Enfim.

Decidimos que a próxima tentativa será a última. Como a Ane disse, precisamos aprender a enxergar os sinais.
Faremos em Curitiba de novo, pois realmente gostamos muito do tratamento, creio que em Janeiro. Se não der, vamos gastar esse dinheiro das FIVs viajando pelo mundo!

Meninas, já não me sinto triste quando minhas amigas ficam gravidas, nem quando vejo bebês por aí. Já faz um bom tempo. É como se isso não fosse comigo. Enfim, acho que estou começando a viver o que a Cláudia Colucci passou a sentir. Talvez por isso tenha achado o post dela tão tocante.

O ninho vazio já não incomoda tanto. Já não é considerado vazio. É minha casa, minha familia, mesmo que sem crianças. Tenho meu super-companheiro, que esteve em minha vida desde que eu tinha 15 anos. Já são 20 anos de história conjunta...

Ah, sim eu gostaria de dar um neto para minha mãe, queria ter alguém para contar a história de nossa família, queria um dia poder amenizar de alguma forma a dor da partida do meu irmão e ter a expectativa de vida dentro de nossas casas de novo. Queria ter uma criança para aprender as coisas simples de novo, aprender a amar sem limites, a viver pensando mais em outra pessoa do que em si mesmo. Brincar de novo no chão, pensar coisas simples e bonitas da vida como sobre as árvores de um parque, olhar uma coruja, ver as estrelas ou as minhocas no quintal...
Mas não aconteceu. E tenho que estar certa de que talvez nunca aconteça.

Então, vamos tentar de novo, mas vamos colocar a nossa vida nos trilhos, pois tudo que podíamos fazer fizemos e não dá para continuar mais sete anos assim...

(Até que eu fiz bastante se pensar em tudo isso aí, não?)

Afinal, tudo está bem, estamos com saúde, ainda temos empregos que nos permitem viajar e bom, ainda podemos viver, aproveitar os pais que ainda estão com saúde e ao nosso lado, sair mais, beber mais (yeahh!), ir a mais shows, sair mais com os amigos...

Vamos viajar no reveillon (Cancun ou um Cruzeiro), fazer a FIV em janeiro, e definitivamente vamos para Europa entre Julho e Setembro do ano que vem.

E o filho? Bom, o filho definitivamente não está em nossas mãos.

Eu não desisti e ainda acho que essa pode ser a tentativa que vai nos dar nosso filho. Mas está na hora de pensarmos em nós um pouco...

Então, se der certo, essa será nossa nova vida (filhos, fraldas, choro, etc.), se não der, vamos começar a aproveitar a velha.

Beijos e ótimo final de semana!


***

Ahh, ganhei um Oscar Projeto Bebê da Tati, mas não consegui colocar aqui, meu micro está uma eca...
Tati, obrigada linda! Que seu Projeto venha logo!

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Lição de vida

Meninas, em homenagem ao Steve Jobs, coloquei aqui o link do discurso que ele fez na formatura de uma turma de Stanford.
Antes de vocês falarem: putz, Dalila, mega chatice ver discurso no youtubiu, saibam que eu sou mega sem paciência para mensagens alto-astral, odeio auto-ajuda, alem de ser a primeira a apagar mensagens do PowerPoint sem ler (pois é people, sou mais para Funérea do Infortunio que Poliana dançando Glee), mas o Steve Jobs é foi um exemplo de vida, luta, inteligência, persistência, competência (noooossa! Mega-puxa-saquice! Hehehe). E nunca tinha visto esse video e sabem, esse vale a pena. Muita coisa pode nos ajudar nessa nossa luta, nos nossos medos e angustias. Gostei muito.
Believe me.
Ele era filho adotivo, nunca concluiu a faculdade, iniciou uma empresa na garagem de casa e em 10 anos a empresa valia mais de 2 bilhões...
Sim, essa é uma história que merece ser contada:



http://www.youtube.com/watch?v=66f2yP7ehDs&feature=youtube_gdata_player

Me falem o que acharam, ok?
Bom fim de semana!

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Selinho!

Meninas, desculpem pela correria, mal está dando tempo de fazer as visitinhas... Hora extra todo dia, um monte de eventos para organizar, um monte de gringo para receber... Tá punk.

Mas eu ganhei um selinho da Vivi!!!
Obrigada Vivi! Adorei!


http://2.bp.blogspot.com/-6OClDasQDzE/TousSlRt4bI/AAAAAAAAAL8/WwenmLXUdIg/s1600/selinho.png


Regrinhas do selinho:
1ª Repassar o selo para 15 pessoas e avisá-las (15 pessoas?! Ichi...)
2ª Responder as Perguntas:

Nome: Dalila

Uma Música: Going to California

(Vivi! Queira copiar suas respostas! Hehehe - tudo igual... Mas vou tentar ser original, vai...)
 
10 Coisas sobre mim:
1-Minha família é a coisa mais importante na minha vida!
2-No creo em brujas, no creo.. Pero que las hay, las hay!
3-Odeio injustiça, queria vestir máscara e capa e salvar o mundo!
4-Adoro trabalhar
5-Sou cinéfila, adoro filmes de suspense, filmes sobrenaturais, filmes de heróis, etc.
6-I love rock'n roll very much! E ultimamente adoro Heavy Metal também!
7-Sou meio menino: gosto de videogame (de terror, please!), shows de rock, coisas nerd, detesto cor de rosa (vivo de preto), amo HQs, odeio comédias românticas, odeio revistas femininas, etc.
8-Perdoo fácil e gosto de todo mundo.
9-Tenho um marido que é demais, pais maravilhosos, dois cachorros babões e um irmão maravilhoso, do qual tenho saudade todos os dias de minha vida. E mais uma família grande de tias, primas, primos... Que amo de montão!
10-Sou amiga de verdade, pode contar comigo! Gosto de todo mundo. Só odeio fofoca.

Humor: Sou na boa, melhorei bastante. Mas às vezes perco a paciência mesmo...

Cores Favoritas: Preto, lilás, roxo.

Um seriado: Dexter

Frase ou Palavra mais dita por você: perguntei para o marido e a resposta foi: Emagrecer! Hehehe

O que achou do selo: amei! Obrigada Girl!

Minhas indicações:

Val
Cláudia
Lene
Ane
Bibi (já foi?)
Tais! Se o Miguel ainda não nasceu!
Susana Pina - o selinho vai atravessar o oceano!


Queria indicar mais... Mas tô mó cum sono... Sorry... Voummmmhl dmurrmiiimmm . . .

Muitas coisas...

Nossa, muitas coisas desconexas para falar hoje!

Ontem entrei no blog da Claudia Colucci e descobri que depois de 10 anos, 3 FIVs, dois abortos, dois ou três livros publicados e inúmeros posts muito úteis, muitas colocações pessoais as lutas, frustrações e afins, ela desistiu de ser mãe. Acabou. Passou. Ficou na estrada. E que ela vai seguir a vida dela, que é muito boa.
Achei isso muito bonito. Cada um tem um tempo, um sonho e uma forma de ver a vida, e lendo isso, pensei que gostaria que isso pudesse vir para mim da mesma forma: simples, calma, definitiva. Sem mágoas ou arrependimentos. Sem a sensação de ainda não ter terminado o assunto...

E também me fez pensar em outra coisa: nossa vida é muito boa. Temos nossos companheiros sempre conosco, temos nossa família, nossas carreiras, nossas vidas pessoais, nossos passeios, nossas viagens, projetos... E bem, parece que nos esquecemos de tudo isso enquanto estamos na busca do filho e todas as coisas boas acabam ofuscadas pela decepção pós red days, pós tratamentos, no meio desse monte de exames, etc.

Precisamos enxergar o caminho, pois o objetivo não tem sentido se não vivermos nossa vids até atingi-lo. E também precisamos saber que pode ser que o objetivo nunca chegue. Então, tudo o que caminhamos não pode ter sido deixado para segundo plano.

Enquanto não tenho a força e coragem dela, fica meu pensamento de hoje: agradeça pelo o que vc tem e curta cada minuto de sua vida. Já. Não espere tudo dar certo. Muita coisa já deu, não é?
***

Também vi hoje o post da Tais, que é o oposto... Tudo valeu a pena, todos os tratamentos, todas as lágrimas, toda a expectativa, todas as 5 FIVs, pois agora ela tem o Junior nos braços e o Miguel na barriga, quase vindo ao mundo...
e tem a Susana, nossa maior guerreira, que não é brasileira, mas não desistiu nunca! E a Marta vem aí!

***

E também vi na net o bebê chamado Facebookson, que me deu váaaarias idéias de nomes para meus filhos: Outlookson, Powerpointson, Orkutson... Ou as filhas: Orkutelly, twitterlly, Angrybirdelly... Qual vcs preferem?

***

E bem, e nada a ver com o assunto, mas hoje o mundo perdeu uma mente brilhante e singular: Steve Jobs. Difícil encontrar nos dias atuais alguém com capacidade de enxergar além do comum e criar blockbusters apenas redesenhando o que sempre existiu... Fiquei fã de carteirinha da Apple, pois quem tem um equipamento, compra todos... E meu iPad é sem dúvida a melhor compra que eu já fiz!
Obrigada Steve, por ter deixado nosso mundo muito mais interessante e inteligente!
Muita paz e luz!

terça-feira, 4 de outubro de 2011

A Dieta!!!

Meninas! Esqueci que prometi a dieta! Hoje preparei maior argumento e estava pensando sobre uma decisão muito interessante que uma pessoa tomou e zás, eis que me lembram que não postei sobre a dieta ainda!

Sorry, aí vai:

Ela preparou um cardápio totalmente sem carne (sou vegetariana) e sem leite (não sou vegana não, amo leite mas me faz muuuuitoooo mal) com coisas doces (iogurte, granola, aveia, etc.) e lanches... gente, ficou delicioso! Fiz ontem na boa e hoje de novo e sabem, estou comendo tanto que estou até duvidando que vou emagrecer... Portanto, esperem as pelancas começarem a pedir arrego por aqui, ou tentem aí por sua conta e risco... Hehehe
Vou escrever o que eu comi ontem, pode ser? A dieta é muito comprida, vou postando aos poucos, ok?

Café da manhã:
Leite Ades com café solúvel, adoçante e uma colherinha de linhaça (parece ruim mais é bom, juro)
10h
Uma barrinha de alpiste, opa, de gergelim e suco de soja (é, esse foi ruim mesmo. Comprei uma barrinha que acho que era prá periquito comer... Eca)
Almoço:
2 col arroz, 3 feijão, saladas, legumes e ervilhas = um prato cheio e colorido
15h
2 bolachas levíssimo com café
18h
Lanche com 2 fatias de pão integral
1 fatia de queijo branco
Tomate, orégano, pimenta do reino e um fio de azeite
(hummm, ficou uma delicia!)
1 suco de soja de maçã (eca! Leite de soja eu só gosto natural, do Ades e com café hehehe)
20h
Meio pote de iogurte natural
Um pouco de leite Ades
2 colheres de granola (hummm foi uma delicia tambem!)

22h (pois sou insone ela me deu ceia...)
1 fátia de pão integral
1 colherinha de margarina light

Gostaram?

Não passei fome, gostei de tudo que eu podia comer (até uva passa eu vou poder comer!) não senti que tava de dieta! Espero que eu emagreça...

Eu só estou fazendo um negócio errado: ela colocou gergelim ou linhaça em quase todas as refeições e eu não estou colocando. Também não comi nenhuma fruta ontem, tá errado. Comi a barrinha de alpiste, mas era para ter comido fruta ou polenguinho...

Esse negócio de Reeducação Alimentar (ou RA na sigla das tentantes a emagrecer, hehehe - nós temos outras: FIV, IAA, TEC...) nunca funcionou comigo... esse negocio de cortar docinhos e segurar a boca não virava mesmo. Sempre foi na base de passar muita fome ou tomar boleta para emagrecer. E bom, passei muita fome e tomei muita boleta nos últimos 20 anos...

Gente, se isso funcionar va quebrar uma maldição que dura mais de 20 anos de engorda-emagrace, e faz simpatia, e dieta da lua, da sopa, da vagem, do melão, do atkins, de beverly hills, de belford roxo... Puxa, desta vez estou pagando para ver!

Se eu emagrecer com ela e engravidar com o Dr. Karam juro que dou um presente para cada um, pois eles irão resolver os maiores tormentos dessa minha existência!

Já pensou?

2012 vai ser demais! (pena que o mundo vai acabar!)

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Adoção - parte dois

Hoje recebi umas indicações que compartilho com vocês, mas gostariam que soubessem que não me certifiquei, não liguei em nenhuma comarca e não sei se é realmente possível ou não, mas para aqueles que estão na fila, segue a dica:

Algumas cidades dos Estados do norte e nordeste do Brasil tem mais agilidade e aceitam o cadastro daqueles que estão já inscritos na fila. Alguns Estados citados como exemplo foram Amapá, Acre, Alagoas, etc. Nesses casos, o certo é procurar pelo telefone das comarcas de cidades pequenas e verificar se podem se inscrever. Isso em alguns lugares é possível pela falta de abrigos e alta mortalidade infantil, então eles tentam agilizar o máximo possível.

Se der certo, me avisem, por favor. Se eu tiver que apagar esse post por que o FBI vai descer de helicóptero na minha casa e me levar para o Uzebesquistão por eu ter falado coisas contra a lei, me falem também, por favor.
Se eu sumir, estou no Uzebesquistão, por favor mande um comboio lá...
Hehehe
Serio, se der certo, me escrevam, please.

***

Pessoas, o tom do ultimo post foi meio desesperançoso e não gostaria que as meninas que estão na fila ficassem desanimadas.

Cada comarca age de uma forma e a agilidade da fila muda de cidade para cidade. Tem uma cidade do interior de SP que visitei e que a fila anda maravilhosamente bem. Pena que não podemos nos cadastrar lá, só os moradores da cidade... Deve ser assim em vários outros lugares...

No mais, aceito receber casos de sucesso e destruir todas as minhas teorias, que farei de bom grado e espirito realizado. O que vcs tiverem de historias que detonem essa minha visão, serão publicadas, com certeza,com sorrisinhos nas laterais e estrelinhas de boa sorte.

Aguardo casos de sucesso, locais, dicas e opiniões contrárias às do meu último post, please. Só não me xinguem muito que fico triste, tá bom?

***

No mais, comecei hoje a reeducação alimentar da nutricionista!
Até agora, estou amando! Depois eu conto para vocês!
Bjs e até

Adoção

Sobre a bebezinha no abrigo:

Nos apegamos muito a ela, fomos visitá-la por mais ou menos 3 meses, vimos ela aprender a sorrir, a reconhecer as pessoas, etc. Começou com algumas visitas, virou uma possibilidade, dai uma espectativa, uma esperança e no fim decidimos meter as caras.

Entre idas, vindas, visitas ao fórum e consulta a alguns advogados (um advogado me falou que desde a nova lei, ele, que era especialista em adoção, não conseguiu absolutamente nenhuma adoção), agora, pela nova lei, a criança precisa ficar com a família e só em casos raríssimos (abusos severos ou sexuais recorrentes) ela é realmente destituída (isso me falaram no fórum).

Então, em geral, os bebês não são mais entregues para adoção.

Essa é a realidade dessa nova lei. Ou você adota crianças acima de 8 anos, que já foram e voltaram da casa da família um milhão de vezes, ou você espera o fórum fazer todo esse trâmite e depois de meses, não ter ninguém mesmo para ficar com a criança e te ligar.

Não adianta ir nos abrigos, a não ser que você queira realmente a adoção tardia. Os pequenos (todos) quer estão lá, estão num limbo administrativo e burocrático esperando a justiça se lembrar deles. Se você souber de algum abrigo com bebês e que há possibilidade de adoção, me avisem, por favor.

Como os bebês não pararam de nascer e ser doados (ou jogados na lata do lixo, como está ocorrendo cada vez mais - e tenho minha teoria sobre isso), muitos adotam 'à brasileira', em que o marido da pretendente diz que o bebê é dele, e assim pede a guarda. Não julgo absolutamente quem faz isso, mas não tenho coragem de fazer isso.

Bem, não consegui escrever sobre a bebezinha no fim. Ainda é sensível demais para mim. Realmente fiquei gostando muito dela, enxerguei ela como minha filha mesmo, estava planejando colocar o berço no nosso quarto...enfim...isso já foi há vá vários meses e ainda não dá para falar não. Só posso falar que tentei fazer o negócio legalmente e obvio que não virou.
Esse negócio de adoção me irrita demais, pois é um negócio embrulhado em celofane e desenhado em cima de uma realidade suíça, em que a prioridade é a bela entrega para a familia - a mesma família que abandonou, maltratou, que mora na favela, com outros 8 filhos dormindo no chão, sem escola, saúde, com mortalidade infantil alta, cujos filhos estão aos 5 anos estão nos semáforos pedindo esmolas, aos 12 estão perdidos no crack ou, no caso das meninas, parindo o primeiro filho.

Mas na bela letra da lei, alguns conselhos servem para resolver tudo e converter a realidade e as mulheres conseguem criar suas dezenas de filhos e parir mais um por ano. Não podem mais entregar no hospital (o famoso intuito personae - extinto com essa nova lei, mas que permitiu que praticamente todos que conhecemos adotassem seus filhos recém-nascidos e os criassem como filhos mesmo, sem problemas, dramas, etc.), têm que falar com a justiça, o fórum, fazer aconselhamento e procurar um parente para ficar com a criança...(muitas dessas mães não querem ser descobertas, pois ou o pai é casado, ou não é o companheiro dela, ou é adolescente, enfim, então um impasse aparece). Antes, bastava entregar para alguém na maternidade. Desculpem-me aqueles inspirados na lei, mas o negócio funcionava assim e muito bem, obrigada. Temos centenas de exemplos para usar.

Antes era possível efetuar o cadastro em inúmeras cidades, e assim encurtar a espera. Com a nova lei, isso não é mais permitido, com a idéia do cadastro nacional. Na prática, cada um só pode estar na fila de sua cidade. As crianças só vão para o cadastro nacional quando ninguém quis ficar com elas, o que significa que são em geral crianças bem maiores (adolescentes ou pré-adolescentes) ou com problemas de saúde graves, o que demanda preparação especial dos pais.

A onda da vez é dizer que só existem crianças maiores para adotar, e aqueles que não as desejam, não são dignos de estar na fila. De novo, a única coisa que ouço na mídia e leio na net é que os pretendentes são preconceituosos e racistas, e por isso a fila não anda. Ninguem cita o excesso de burocracia, a falta de profissionais nos fóruns, a falta de estrutura na imensa maioria das comarcas das cidades pequenas e o tempo que passa até a destituicao. Nas minhas visitas a abrigos, conheci adolescentes que entraram nos abrigos aos 2 dias de vida e estão lá até agora, com 16 anos. Muitos entram muito pequenos e o abrigo torna-se a única família que eles conhecem.

Gente, não estou fazendo aqui uma propaganda contra a adoção tardia. Acho que quem tem a capacidade de receber crianças maiores, e estão preparados para abraçar tudo que elas passaram e que ainda tem na memória, tem mais é que adotar mesmo. Sou contra a propaganda e a massificação da idéia de que se a pessoa quer adotar, obrigatoriamente tem que adotar uma criança mais velha, pois é só o que tem, e se quiser tem que ser assim. Isso pode gerar muitas frsutrações para os dois (pais e filhos), trazer conflitos para os quais as pessoas não estavam preparadas e pior de tudo: fazer as pessoas adotaram por peso na consciência ou por caridade. Isso é a receita do desastre. Caridade, altruísmo, piedade não duram para sempre e não perduram quando os problemas do dia a dia baterem na porta: brigas com os outros filhos, conflitos pela rejeição, uso de drogas (pode acontecer com qualquer um - biológicos ou adotivos, mas se a base da adoção foi caridade, essa possibilidade vai acabar com as boas intenções), enfim, acho temerário achar que só dizer para as pessoas que a vida é bela, que as crianças são lindas e que é preconceito não adotar os adolescentes para resolver o problema dos abrigos.
O real problema dos abrigos está na falta de estrutura do Estado em querer de verdade resolver o problema do abandono e maus-tratos logo cedo, da obrigação de resolver com muita agilidade o processo de destituição e adoção de bebês (e parar de querer achar assistentes sociais para visitar todas as 16 tias de cada criança, como se tivéssemos dezenas desses profissionais em cada cidade), parar de devolver e devolver a criança para a família até ela crescer, fazer a destituicao realmente e não deixar as crianças crescendo nos abrigos sem definição, etc.

Outra coisa: as expectativas, sonhos e esperanças dos pais tem que ser considerados. Os pais só serão bons pais, pais de verdade, se realmente desejarem aquele filho como se fosse seu, sem diferença de um filho biológico. Não gosto da máxima de que só as criancas merecem famílias e que as famílias têm que existir só para lhes prover um lar. Somente pais capazes de sonhar com seus filhos, de recebê-los como em seus sonhos, serão bons pais. E então essa criança terá uma família. Isso implica em deixar os pretendentes sonharem com bebês, se for o caso, sem força-los a mudar completamente de opinião e adotar dois adolescentes. O mesmo vale para aqueles que colocam na ficha crianças maiores, e que recebem bebês. Muitos já passaram pela experiência da parentalidade e não tem o sonho de viver os primeiros meses ou anos. Mas, sabem, já ouvi falar de vários casais que colocaram na ficha crianças de 5, 6 anos e recebem bebês. E aqueles que estão na fila por bebês não os recebem...

Enfim. Adoção no Brasil é uma caixa-preta. Você não sabe sua posição na fila, não pode saber quais as criancas estão à disposição para adoção, não pode visitar abrigos, não tem a menor idéia do andamento da fila, nem das possibilidades legais de sua condição de pretendente.

Foi depois de conhecer tudo isso que resolvi voltar a fazer FIV, um projeto que já estava adormecido e quase esquecido. É o meu foco e minha esperança agora.

Já li sobre pessoas que adotaram e que não se conformam com o sofrimento que as pessoas se sujeitam em fazer FIV, sendo que tem tantas crianças abandonadas por aí. Foi isso que me fez entrar na fila. Mas tive o azar-mor de entrar na fila no exato mês em que a nova lei começou. Hoje, dois anos depois, sei que mesmo com as possibilidades de uma loteria, é infinitamente mais provável meu filho vir através de uma FIV do que através de uma ligação do fórum...

NOVA FIV: Em Janeiro estamos lá!

domingo, 2 de outubro de 2011

Domingo

Pessoal, ontem tentamos ir ao show do System of Down, mas nada deu certo (a comecar por querer comprar o convite na hora), enfim, voltamos para casa dizendo que somos dois poser de heavy metal e que estamos mais para assistir Glee. Aí paramos na Quinta do Marquês jantar, vestidos de preto, eu de camiseta do Iron Maiden (que meu irmão fez o desenho - lindo!), coturnos e o marido de camiseta do Rammstein. Fiz uma mega-maquiagem preta (que ficou bem legal!) e todo mundo arrumadinho para jantar lá ficou olhando para a nossa cara com cara de ué. O marido ficava falando grosso para mim: -ae, me passe já esse pudim de claras ae! E eu toda dark tomei uma taça de vinho branco. Coisa bonita.
Mas enfim, vou ver o show pela TV hoje e o marido me prometeu que vamos no Pearl Jam.
Noite totalmente Loser. Merecemos mesmo ver Glee.
(by the way: durante todos os dias da minha vida uso roupa social, salto alto, tenho luzes no cabelo e sou assistente executiva, então, super-formal. Meu marido trabalha de social, cabelos curtos e tals. Somos dois gordinhos formais e chatinhos, que tem mais cara de gostar de bossa nova. Mas gostamos de rock pesado e metal. O que é deveras estranho, mas gostamos mesmo. Por isso que é mega-estranho quando colocamos essas roupas para ir nesses shows! hehehe).
Olha eu no show do Rammstein:
Tirei umas fotos com a camiseta de ontem (mais legal) e eu posto aqui.

***

A dieta acabou de chegar, vou ver e posto aqui o que achei. Me assustei com quanto engordei, em tão pouco tempo. E não, não estava nem um pouco a fim de fazer dieta... mas não posso fazer isso, viro baleia muito rápido...
Quando fiz as FIVs em 2008,durante os tratamentos estava com 72. Alguns meses depois do fim do tto. eu fui para 78! Aconteceu agora de novo. Acho que os hormônios, mais a sensação de saco cheio depois do negativo, mais a ansiedade...
Eu estava em junho com 67 (sei porque foi o ultimo mês que estava vendo a bebezinha no abrigo (tenho fotos) e que a adoção que não deu certo (lógico), aí pedi para Deus que se não fosse para ficar com ela, que ele me desse um filho em Agosto. Bom, como vcs sabem, nem um nem outro aconteceram...).
Bem, então engordei 8 kilos (e não 7 como falei no último post) de junho para cá e isso é uma desgraça! Vou ter que fazer alguma coisa.

***

Vou fazer um outro post sobre adoção e sobre a bebezinha acima. Não gosto de falar nisso, pois a injustiça em geral me enrola as tripas e me faz ficar sem dormir por dias e dias. Não estou falando de não ter podido adotar essa bebezinha, estou falando dessa falácia dessa nova lei. Esse negócio de adoção no Brasil é absurdo, para não dizer coisa pior. Me incomoda demais, então para eu não passar os dias irritada, tento nem pensar muito no assunto.

É a mesma coisa que sinto quando vejo as leis idiotas no Brasil que condenam assassinos a 31 anos de prisão, em liberdadeeeee. Tenho vontade de falar na TV (e já falei, várias vezes, mas agora estou mais low profile e parei de brigar por justiça nesse circo aqui): O Brasil é o único país do mundo que condena criminosos a 30 anos de... liberdade. É colocar um rótulo de imbecil na testa de cada um de nós. E não, não se iludam, não podemos fazer nada.

Vou colocar o outro post mais tarde, contando o que aprendi e como foi esse processo de adoção, já mergulhada nessa nova lei.

Bjs